A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 21 de Agosto de 2018

30/11/2010 14:41

Ação no RJ prova: maioria da droga passa livre por MS

Redação

A ação das forças de segurança contra o tráfico no Rio de Janeiro, um dos principais destinos do entorpecente que passa por Mato Grosso do Sul vindo da Bolívia e Paraguai, trouxe à tona mais do que um dado impressionante, o da localização de cerca de 40 toneladas de drogas de uma só vez no Complexo do Alemão.

O volume apreendido em apenas um dia, se comparado às apreensões feitas no Estado durante o ano de 2010, evidencia que a quantidade de drogas que as quadrilhas conseguem fazer passar pelas forças policiais é muito superior à retida.

O balanço atualizado da Polícia Federal em Mato Grosso do Sul indica um volume de apreensões este ano de 30,6 toneladas de maconha e de 2,8 toneladas de cocaína, além de 13,2 quilos de haxixe e 9,9 kg de crack, essa última uma das substâncias mais destrutivas ao ser humano, cujo consumo tem crescido absurdamente, pelo baixo preço. A PF registra, ainda, quantidades pequenas das drogas sintéticas ecstasy (3 gramas) e de LSD (45 gramas).

Somadas as quantidades de todas as drogas constantes do relatório da PF, o total é de pouco mais de 33 toneladas, ou seja, abaixo do que a operação no complexo do Alemão conseguiu encontrar só no domingo, conforme o balanço já apresentado pela Polícia do Rio.

Os dados da PF de MS revelam que, na comparação com 2009, por enquanto o registro é de um aumento na quantidade de cocaína apreendida, da ordem de 11%; de redução na quantidade de maconha, de 33%, considerando que em todo o ano passado foram 45 toneladas.

A quantidade de haxixe, droga mais raramente encontrada, é 66% menor do que no ano passado. Para o crack, a PF aponta um aumento de mais de 100%, já que em 2009, a quantidade apreendida foi de 4,8 kg. As outras duas substâncias relacionadas, ecstasy e LSD, não tiveram apreensão em 2009.

Nas estradas- A Polícia Rodoviária Federal, que combate o tráfico nas estradas federais, quando as quadrilhas estão escoando o produto para os mercados consumidores, também registra uma apreensão este ano menor do que foi encontrado no complexo do Alemão apenas no domingo.

Segundo a corporação, as ações nas rodovias federais permitiram tirar de

circulação, este ano, 1,3 tonelada de cocaína, 30,7 toneladas de maconha, 14 quilos de crack e 29 mil esferas de haxixe.

Desse total, parte também está relacionada nas apreensões da PF.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions