A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

19/12/2008 10:00

Acordo assegura direitos a terceirizados da Novoeste

Redação

A Ferrovia Novoeste S.A, detentora da malha que passa por Mato Grosso do Sul e São Paulo, administrada pela ALL (América Latina Logística), firmou um acordo perante a Justiça de Trabalho de Bauru em que se responsabiliza solidariamente pelo cumprimento da legislação trabalhista, previdenciária e normativa com todos os trabalhadores terceirizados para os quais foram transferidas as atividades de manutenção de via permanente.

O acordo é resultado de ação civil pública movida pelo Ministério Público do Trabalho em 2006. Não poderá haver distinção de piso salarial e de jornada entre ferroviários e empregados das empresas contratadas, o que os nivela em matéria de contraprestação trabalhista básica. Fica expressamente reconhecida a condição de ferroviários dos trabalhadores terceirizados, assegurando-lhes a mesma representação sindical dos empregados da Novoeste. Com essa cláusula o procurador do Trabalho responsável pelo caso, José Fernando Ruiz Maturana, acredita que está sanado um problema recorrente na terceirização de serviços: a redução salarial.

A Ferrovia Novoeste responsabiliza-se, ainda, pelas normas de segurança e saúde no meio ambiente de trabalho, obriga-se a assegurar o pagamento de salários, décimo terceiro salário, o recolhimento de FGTS e as verbas rescisórias de todos os trabalhadores das empresas contratadas para manutenção de via permanente.

Em caso de descumprimento a multa é de R$ 3 mil, acrescida de multa diária no importe de R$ 300 até o cumprimento das obrigações.

 

O mesmo acordo estabeleceu que a empresa pagará R$ 50 mil a ser recolhida em uma das contas abertas pela Defesa Civil do Estado de Santa Catarina, em prol das vítimas das enchentes ocorridas no último mês.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions