A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

30/10/2008 16:34

Alunos da UFMS discutem hoje assistência estudantil

Redação

Acadêmicos da UFMS discutem no final da tarde de hoje, na Concha Acústica da UFMS, o que consideram uma das maiores deficiências da instituição: a assistência estudantil, como falta de restaurante para os estudantes.

De acordo com os estudantes, que se baseiam em informações do MEC (Ministério da Educação), os alunos de instituições de ensino federais que têm apoio das universidades, através de programas de assistência, concluem seus estudos em menos tempo e apresentam os menores índices de trancamento de matricula.

De acordo com os estudantes, o mesmo estudo realizado pelo MEC, que indica o melhor aproveitamento dos estudantes beneficiados por algum tipo de assistência da própria universidade, aponta que 40% dos alunos que ingressam nas universidades públicas abandonam o curso antes de concluí-lo, devido a problemas financeiros ou pessoais.

A Secretaria de Ensino Superior do MEC estima que o custo com a evasão no sistema federal chega a 486 milhões ao ano, valor correspondente a 9% do orçamento anual das instituições federais de ensino superior. Duas vezes o orçamento da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, dizem os estudantes.

O universitário cita o exemplo da Assistência Estudantil da UnB, onde existe três perfis beneficiados com alimentação pela universidade. Os estudantes avaliados como carentes recebem descontos que variam de 60 a 80% do valor da alimentação, pagando R$ 0,50 e R$ 1,00, respectivamente, e os demais alunos considerados não-prioritários pelo programa de assistência pagam R$ 2,50, valor considerado baixo para o custo de vida local.
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions