A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

28/01/2015 15:02

Aos 14, jovem coleciona 3 aprovações pelo Sisu e adota Enem como hobby

Ricardo Campos Jr.
Giovanna não quer pular etapas e mesmo tendo sido aprovada, vai terminar o ensino médio (Foto: Marcelo Calazans)Giovanna não quer pular etapas e mesmo tendo sido aprovada, vai terminar o ensino médio (Foto: Marcelo Calazans)
Giovanna e a mãe Patrícia (Foto: Marcelo Calazans)Giovanna e a mãe Patrícia (Foto: Marcelo Calazans)

Vestibulares em universidades de alta concorrência e o Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) tornaram-se uma espécie de hobby para a estudante Giovanna Kobus Conrado, 14 anos, que apesar da pouca idade coleciona três aprovações pelo Sisu (Sistema de Seleção Unificado). A mais recente foi na edição deste ano, para engenharia civil na UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul), um dos cursos com maior nota de corte. Ser superdotada é apenas um detalhe, tendo em vista que, para a jovem, o que pesa mesmo é o esforço, as longas horas de estudo e a dedicação aos conteúdos.

“Eu acho que não tem segredo. Basta querer estudar e ter uma meta definida. Eu vejo muitas pessoas reclamando que não passam, mas que ao invés de estudar, saem com os amigos. O importante é ter foco e muito estudo”, aconselha.

Quando encarou o Enem pela primeira vez tinha 12 anos e estava no 8º ano do ensino fundamental, tendo sido aprovada para Zootecnia na UFMS. No ano seguinte, passou em matemática na UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro). Este ano, a média de 737 a colocou novamente na lista dos aprovados. Somente na área de exatas, acertou 41 das 45 questões.

“Eu gosto de desafios. É sempre bom tentar algo diferente, assim que você exercita sua capacidade de fazer novas coisas”, diz Giovanna.

Esse impressionante histórico rendeu a ela uma bolsa para estudar totalmente de graça em um instituto especializado em adolescentes com alto quociente de intelectualidade em São Paulo. Hoje ela mora sozinha com a irmã no outro estado.

“Eu nunca tinha mudado de casa e muito menos de cidade. Foi uma aventura e está valendo muito a pena. Eu estou em uma escola que é focada para este tipo de aluno e todos se entendem muito melhor. Aqui em Campo Grande, o foco dos meus amigos não era estudar, era se divertir. Lá em São Paulo, todos têm o mesmo objetivo que eu”.

O que chama a atenção no caso de Giovanna é que ela vai continuar prestando o exame nos próximos dois anos apenas para se testar, pois não tem intenção de pular etapas e entrar na Justiça para conseguir o certificado do ensino médio e começar a faculdade antes do tempo.

“Eu não sei se eu estaria pronta e eu acho que a maioria das pessoas que passam antes de terminar o terceiro ano não está. O ensino médio serve para te preparar para a faculdade. Ir sem essa preparação, não faz bem. Eu vou continuar fazendo Enem e o maior número de vestibulares possível”, comenta.

Exemplo vem de casa – Engana-se quem pensa que a estudante foi criada aos mimos e regalias. A mãe dela, Patrícia Conrado, 43 anos, dividia o tempo entre o trabalho como servidora pública, os serviços de consultoria que prestava e o tempo dispensado no negócio próprio. O segredo, segundo ela, era dedicar todo e qualquer tempo restante exclusivamente em família.

“Nós sempre conversamos e queríamos ter qualidade de tempo quando as filhas estavam com a gente. Desde pequenininhas nos fazíamos tarefa juntas. Como nós estudamos muito e trabalhamos muito, elas nos usaram como referência no sentido de conseguir as coisas através do esforço. A gente sempre mostrou para elas que a vida não é fácil e que a herança que nós como pais vamos deixar é em conhecimento”, explica.

Sempre que pode, Patrícia viaja para São Paulo para ficar com as filhas. “Hoje eu tenho disponibilidade no meu trabalho. Eu fico lá e cá, mas elas são bem responsáveis. Nunca tive nenhuma intercorrência. A Giovanna estava desmotivada aqui em Campo Grande. Parece que lá deu um up na vida dela, ela ganhou um brilho”, explica.

Recesso de fim de ano começa nesta semana no Judiciário e Legislativo
Na reta final de 2017, para alguns servidores a "folguinha" das festas começa mais cedo. Em orgãos Estaduais e Federais de Mato Grosso do Sul, tem re...
Curso de instrutor de trânsito do Detran oferece 50 vagas na Capital
O Detran-MS (Departamento Estadual de Trânsito de Mato Grosso do Sul) está com inscrições abertas para o curso de Formação de Instrutor de Trânsito e...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions