A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

23/05/2011 09:23

Após expulsão da PM,soldado consegue no TJ voltar à Corporação

Marta Ferreira

Expulso da Polícia Militar de Mato Grosso do Sul em 2007, após envolvimento em um roubo a uma família de Campo Grande, o soldado da Polícia Militar Marcílio Fanaia, de 40 anos, conseguiu voltar à corporação. A reinclusão dele foi publicada hoje no Diário Oficial, em atendimento a ordem judicial do Tribunal de Justiça, do dia 5 de maio.

A decisão do TJ, conforme a publicação, cancela a punição imposta a Fanaia pelo Conselho de Disciplina da Corregedoria da PM.

O caso-Fanaia foi acusado pelo MPE e condenado pela prática de roubo a uma família de Campo Grande. Segundo a denúncia, as vítimas relataram que ele e um colega invadiram a casa e ordenaram que todas as pessoas que ali estavam permanecessem deitadas, sob a mira de revólveres.

Conforme o relato que constava da denúncia, o proprietário do imóvel contou que os policiais realizavam buscas por drogas, mas nada foi encontrado. Eles então, teriam subtraído da vítima R$ 130, um aparelho celular, um capacete e uma lanterna.

Três dias depois, ainda conforme a denúncia, retornaram à casa para nova busca por drogas. Novamente, teriam obrigado as vítimas a se deitarem no chão, e sob ameaça de armas, o soldado teria subtraído a quantia de R$ 270.

A defesa de Marcílio pediu revisão criminal, após a condenação dele a 4 anos de reclusão. O argumento é que não teve direito de ampla defesa pois quando foi intimiado da sentença desconhecia que seus advogados haviam renunciado ao caso. Sustentou, ainda que o juiz não determinou sua intimação para constituir novo advogado a fim de apresentar apelação criminal.

Também foi apresentado o argumento de que a condenação foi baseada em depoimentos falsos e que a suposta vítima influenciou testemunhas sob o argumento de ingressarem com ação de indenização contra a Polícia Militar.

Inscrições para o Vestibular 2018 da UFMS seguem abertas
A UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul) segue com inscrições abertas para o Vestibular 2018, que selecionará alunos para cursos de gradua...
Autorização para psicólogos aplicarem terapia de reorientação sexual é mantida
O juiz Waldemar Cláudio de Carvalho, da 14ª Vara Federal de Brasília, decidiu hoje (15) tornar definitiva a decisão liminar (provisória) que havia pr...
Clientes de banco podem renegociar dívidas no "Caminhão do Quita Fácil"
A partir de segunda-feira (18), clientes das agências da Caixa de Campo Grande terão a possibilidade de renegociar suas dívidas atrasadas há mais de ...


eh senhores num ta facio ser policial naum neste pais!!!! pois a voz de uns pebas deste tem total vantagens contra a do funcionario de segurança publica!!!! com esse tal de direitos humnaos, com esses governantes que fingem que paga bem bem os policiais,acho que os policiais tambem devia finge que trabalha kkkkkk um vergonha isso agora esse praç vai ter que paga praticamnente todo esse tempo para o advogado que conseguiu prova sua inocencia.enfim uma vergonha memso
 
raimundo casanova em 23/05/2011 11:56:57
Enosso brasillll,...
 
alexsandro lino em 23/05/2011 09:57:28
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions