A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

20/05/2011 17:12

Aprovada em Medicina garante no TJ direito de obter certificado do ensino médio

Fabiano Arruda

Desembargadores da 3ª Turma Cível do TJ/MS concederam, por maioria, mandado de segurança que garante a estudante aprovada em Medicina na UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul) o direito em obter certificado de conclusão do ensino médio, ou declaração de proficiência, para realizar a matrícula no curso.

A menor, representada pela mãe, foi aprovada em Medicina, no entanto, ainda está cursando o 3º ano do ensino médio. Desta forma, precisa do certificado para realizar a matrícula, documento que era negado por conta dela não possuir a idade mínima de 18 anos.

Segundo informações do TJ, em defesa, a Secretaria de Educação do Estado de Mato Grosso do Sul alega que a recusa na emissão do documento está fundamentada pelo estudante não ter idade mínima.

O desembargador Joenildo de Sousa Chaves, relator do processo, em seu voto, afirmou que “a idade não pode servir de obstáculo para a aquisição de direito, porque a ontologia da limitação de idade é em relação à capacidade intelectual da pessoa e se esta capacidade não é questionada, carece a recusa de legitimidade por razão da idade”.

Estudantes recorrem à Justiça para garantir certificado do ensino médio
2ª Seção Cível do TJ/MS julga casos na segunda-feiraAprovados no Enem (Exame Nacional do Ensino Médio), dois estudantes de Campo Grande ingressaram ...
Mega-Sena acumula de novo e prêmio estimado sobe para R$ 43,5 milhões
Mais uma vez a Mega-Sena ficou sem vencedor na faixa principal e, com isso, a premiação acumulou e pode chegar a R$ 43,5 milhões no próximo concurso,...
Mega-Sena pode pagar R$ 39 milhões no sorteio deste sábado
A Mega-Sena deste sábado (16), que está acumulada, pode pagar R$ 39 milhões para quem acertar os seis números. O concurso 1.997 ocorre às 20 horas, h...


Minha filha tem dez anos e está escrevendo um livro. Pelos cálculos dela, aos dezesseis ingressará na faculdade de Direitos, aos 21 estará formada e aos 25 participará de seleção para compor o corpo diplomático brasileiro. Tem muita gente com 30 anos que não tem nem ideia do que quer da vida. A maturidade e a capacidade intelectual nem sempre estão associadas à idade cronológica. É por essas e outras que o país não avança como poderia.
 
marly siqueira caramalack em 22/05/2011 08:21:08
Essa decisão pode provocar uma ruptura no formalismo da educação brasileira que privilegia papéis formais ao invés de capacidade e/ou competência. É sempre bom lembrar que no mundo americano uma transferencia de escola é respaldada apenas por um teste de conhecimentos dispensadas todas as exigências burocráticas aqui comumente exigidas; é uma sociedade pautada pelas competências ao contrário da nossa pautada pelo conhecimento (mas, conhecimentop de amigos, dos desvãos legais e ilegais etc.)
Parabéns ao magistrado!
 
Ernesto C Puccini em 21/05/2011 12:04:38
Sr. Desembargador Dr. Joenildo de Souza meus cumprimentos pela brilhante sentença proferida em favor da futura acadêmica de medicina. Sua Excelência marcou um gol de placa nos acréscimo do segundo tempo.
 
Osmiro Capistrano da Costa em 21/05/2011 09:08:29
É deprimente ler isso. Pessoas com inteligências privilegiadas terem que recorrer ao Judiciário para conseguirem usufruir de direitos que já são seus. Tenho uma filha super dotada e já passei por um problema semelhante. Sei que podem vir outros. É por conta dessa mentalidade que nosso País se desenvolve a passos de tartaruga. Uma lástima.
 
Patricia Conrado em 21/05/2011 09:00:59
Se ela nao tem idade, entao os mais velhos tbem nao ´podem porque ja ultrapassou a idade. rrss
 
thiago souza em 20/05/2011 06:37:53
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions