A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

29/01/2015 16:24

Atraso no ano letivo pode exigir reposição de aulas em até 8 sábados

Rede estadual e escolas municipais da Capital e do interior só vão receber alunos após o Carnaval

Aline dos Santos, Edivaldo Bitencourt e Juliene Katayama
Atraso no ano letivo pode exigir reposição de aulas em até 8 sábados

O atraso no início do ano letivo na rede estadual de ensino pode resultar na transformação de oito sábados em dia de aula. O cronograma, que previa o retorno dos alunos a partir de 9 de fevereiro nos municípios do interior de Mato Grosso do Sul, já contabilizava aulas em três sábados: 25 de abril, 30 de maio e 27 de junho. Com o adiamento, mais cinco sábados deverão ser acrescentados para completar os 200 dias letivos exigidos pela Lei de Diretrizes da Educação.

De acordo com a assessoria de imprensa da SED (Secretaria Estadual de Educação), o novo calendário, prevendo aulas a partir de 19 de fevereiro, ainda será elaborado. Também vai ser avaliado o uso de cinco dias da jornada pedagógica, porém, o período é para a preparação dos professores antes do ano letivo. Tradicionalmente, em casos de comprometimento do ano escolar, como greves ou Copa do Mundo, a exemplo de 2014, os sábados viram dias de aulas.

Em Campo Grande, cujo ano letivo começaria em 4 de fevereiro, nem havia previsão de aulas aos sábados na rede estadual.

De acordo com o presidente da Fetems (Federação dos Trabalhadores em Educação), Roberto Magno Botareli Cesar, a Secretaria de Educação sinalizou que vai priorizar dias de segunda a sexta. Uma possibilidade é cortar os feriados prolongados. “O ano de 2015 tem muitos feriados. Tem a semana do saco cheio. O Estado, por exemplo, não para uma semana como está no calendário escolar”, diz.

Quanto à reposição aos sábados, ele disse que a análise é prematura, pois o novo calendário não foi definido, mas reconhece que um dos reflexos é o baixo índice de comparecimento dos alunos no fim de semana.

A secretária municipal de Educação, Ângela Brito, disse que não haverá aulas aos sábados. Durante o semestre, os professores vão fazer o curso de formação que seria durante a semana aos sábados. "Os dias destinados a formação dos professores serão aos sábados. Os alunos vão ter aula de segunda a sexta", explicou. Segundo a secretária, serão cinco sábados de reposição.

A transferência do início do ano escolar foi anunciada ontem pelo governo do Estado e pela Assomasul (Associação dos Municípios de Mato Grosso do Sul). As justificativas foram economia com transporte escolar, professores contratados e conclusão da reforma das escolas.

Mesmo com o adiamento, os 290 mil alunos da rede estadual não terão kits escolares nem uniformes. As licitações foram marcadas para 5 e 6 de fevereiro, portanto, não será concluídas antes do dia 19. A mudança também afeta 9.500 professores convocados, que devem receber o pagamento somente em abril, devido a prazo do fechamento da folha salarial. Os temporários só são pagos quando estão, efetivamente, na sala de aula.

Em Campo Grande, a Prefeitura também prevê a entrega dos kits escolares e dos uniformes somente a partir de março. As aulas também vão sofrer atraso, de 9 para 19, e devem contar com reposição aos sábados. 

Prefeitura rejeita adiamento e abre ano letivo no dia 9 de fevereiro
A prefeitura de Dourados, cidade a 233 km de Campo Grande, rejeitou o adiamento do início do letivo, proposto pela Assomasul (Associação dos Municípi...
Mega-Sena acumula e prêmio no sábado pode chegar a R$ 39 milhões
A Mega-Sena mais uma vez ficou sem vencer na noite desta quarta-feira (13) e, assim, acumulou. O prêmio pode subir para R$ 39 milhões no sorteio do p...
Chuva intensa de meteoros terá pico na madrugada de quinta-feira
A chuva de meteoros Geminídeos – uma das mais intensas e brilhantes do ano – vai ocorrer durante a noite de hoje (13) e a madrugada de amanhã (14) e ...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions