A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 17 de Agosto de 2018

29/09/2010 12:33

Batayporã e Caarapó contabilizam estragos da chuva

Redação

A chuva causou estragos nas cidades de Batayporã e Caarapó, distantes 311 e 283 quilômetros de Campo Grande, e as autoridades começam a calcular os estragos.

Em Caarapó, as famílias do entorno da Lagoa do Sapo começam a retornar para suas casas após dois dias fora das residências por conta da enchente.

Nesta quarta-feira a água baixou mais de um metro e uma equipe de funcionários da Secretaria Municipal de Assistência Social fez visitas nos locais atingidos. Ao todo 70 casas foram atingidas pela enxurrado, causando prejuízo a 250 pessoas.

Em algumas das casas a enxurrada cobriu parte do mobiliário e danificou as fossas dos quintais.

Equipes da Secretaria de Obras fizeram limpeza nas ruas. Foram usados tratores e caminhões para a retirada do lixo e lama levados pela chuva.

Durante dois dias os desabrigados permaneceram na Casa do Migrante, onde receberam roupas e alimentação. Alguns deles foram para as casas de parentes e amigos.

O prefeito Edson Peres Ibrahim (PMDB) decretou estado de emergência no município e o município viabiliza recursos junto às esferas estadual e federal para que os estragos não voltem a se repetir na cidade.

Em Caarapó, o secretário municipal de Obras e Serviços, Roberto Maitan, fez visitas pela zona rural e urbana para avaliar os estragos da chuva.

Maitan explica que a malha viária foi bastante prejudicada e irá exigir esforço concentrado da secretaria. Homens e máquinas serão levados para as áreas mais prejudicadas para garantir o tráfego nas estradas do município.

Conforme o secretário, um plano de ação será executado para recuperação das ruas dos distritos de Caarapó.

"Os maiores problemas são de ordem física, felizmente não tivemos registro de mortes e feridos, como ocorreu em outros municípios", pontuou o secretário, que disse ter recebido orientação do prefeito Mateus Palma de Farias (PR) para elaborar o diagnóstico que irá nortear o plano de ação para recuperar os estragos.

"Estamos socorrendo os moradores que tiveram suas casas inundadas e precisamos aguardar o tempo melhorar para intensificar as ações, principalmente na zona rural", explica.

A secretaria disponibilizou o telefone (67) 9922-6596 para atendimento emergencial à população. (Com informações do site Nova Notícias)

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions