A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

04/04/2016 12:44

Bernal quer refazer convênio com governo para investir em estradas e pontes

Prefeito se reuniu com o governador Reinaldo Azambuja para discutir pautas

Leonardo Rocha e Alberto Dias
Reinaldo Azambuja em reunião com o prefeito Alcides Bernal, na Governadoria (Foto: Pedro Peralta)Reinaldo Azambuja em reunião com o prefeito Alcides Bernal, na Governadoria (Foto: Pedro Peralta)

O prefeito Alcides Bernal (PP) se reuniu, nesta manhã (04), com o governador Reinaldo Azambuja (PSDB) para tentar refazer um convênio, que tinha como objetivo recuperar estradas vicinais da Capital. A intenção é ampliar a utilização do recurso, para que possa também ser usado na construção de pontes de concreto e outras obras públicas.

Bernal explicou que este convênio tinha o valor de R$ 8,5 milhões, com o objetivo de recuperar estradas vicinais de Campo Grande, mas como ficou parado e recebeu atualização, já passa de R$ 9 milhões, podendo ser usado em outros projetos. "O valor era alto para o serviço proposto, o governo entendeu e concordou em mudar".

Além das estradas, pode ser utilizado para construir pontes de concreto e obras voltadas neste setor, ampliando o objetivo original do acordo. Segundo o secretário municipal de Infraestrutura, Amilton Cândido de Oliveira, agora resta acertar os detalhes com as equipes, para que o convênio seja alterado.

"Nós estamos sendo cautelosos com o recurso e vamos alterar o convênio, para ser usado para as principais necessidades. O prefeito (Alcides Bernal) vai ter um diálogo técnico com o governo estadual, para efetivar estas devidas adequações", disse Amilton.

Outros - Bernal também conversou sober a duplicação da avenida Euler de Azevedo, na saída para Rochedo, que leva ao novo Campus da UEMS (Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul). "Faltava alguns documentos para formalizar esta ação e assim realizar esta parceria, a equipe técnica do governo e a prefeitura vão dialogar, para fazer o serviço juntos".

No começo de janeiro deste ano, o Governo do Estado anunciou que iniciaria a obra de duplicação em 60 dias. Conforme o projeto, a readequação da avenida será divida em lote rural e urbano e as obras serão executadas por duas empresas simultaneamente.

O lote 1 que compreende dois quilômetros e meio vai da Avenida Presidente Vargas até um trecho além do Detran/MS e o lote 2, que começa antes do Centro de Pesquisa da Agraer e segue até o o anel rodoviário na saída para Rochedo.

Na época, o governo informou que o valor total do contrato seria de R$ 14,7 milhões e o prazo para a execução será de um ano, contado a partir do início dos trabalhos no canteiro de obras.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions