A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 23 de Setembro de 2018

22/05/2018 07:46

Caminhoneiros retomam bloqueio em rodovias de MS nesta manhã

Categoria protesta contra aumentos sucessivos no preço do diesel impostos pela Petrobras

Ricardo Campos Jr.
Bloqueio de caminhoneiros nesta terça em Campo Grande (Foto: Marina Pacheco)Bloqueio de caminhoneiros nesta terça em Campo Grande (Foto: Marina Pacheco)

Caminhoneiros bloqueiam o tráfego de veículos de carga em vários trechos de rodovias nesta terça-feira (22), em Mato Grosso do Sul, contra os sucessivos aumentos da Petrobras no preço do diesel. O reajuste mais recente nesse combustível será aplicado hoje nas refinarias, com alta de 0,97%. As manifestações começaram ontem, com interdições de 7 trechos.

A CCR MS Via, concessionária da BR-163, registra interdições em Eldorado, Naviraí, Rio Brilhante, Bandeirantes e Campo Grande. Osni Bellinati, presidente do Sindicam (Sindicato dos Caminhoneiros) afirma que também há paralisações em Coxim e na MS-040 na Capital. A PRF (Polícia Rodoviária Federal) afirma que também há interrupções na BR-267 em Maracaju e na BR-158 em Paranaíba.

Foram registrados protestos semelhantes nesta manhã na Bahia, Espírito Santo, Goiás, Mato Grosso, Minas Gerais, Paraíba, Santa Catarina, São Paulo, Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul.

Bellinati explica que ambulâncias e veículos com cargas vivas e/ou perecíveis são liberados a seguir viagem. Somente caminhões e carretas estão sendo parados. A categoria planeja aumentar ainda mais a quantidade de bloqueios até o meio-dia.

A paralisação começou a repercutir no estado no domingo, quando vários caminhoneiros decidiram não seguir viagem. Dezenas de veículos ficaram estacionados nos postos de gasolina na saída de Campo Grande. Ontem eles chegaram a colocar fogo em pneus para fechar as pistas.

Os profissionais querem a redução da carga tributária sobre o diesel. Reivindicam a zeragem da alíquota de PIS/Pasep e Cofins e a isenção da Cide (Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico).

Impostos representam quase a metade do valor do diesel na refinaria. A carga tributária menor daria fôlego ao setor, já que o diesel representa 42% do custo da atividade.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions