A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 24 de Setembro de 2018

27/06/2018 11:47

“A 1ª vez que ele disse não, levou um tiro no peito”, revela avó de Jean

Adolescente foi assassinado com um tiro no peito por não querer entregar celular para bandido

Anahi Zurutuza e Bruna Kaspary
Família reunida para a despedida de Jean Kaio (Foto: Saul Schramm)Família reunida para a despedida de Jean Kaio (Foto: Saul Schramm)

Não era para menos. A família de Jean Kaio da Costa Oliveira, de 17 anos, está em frangalhos. Lembrado como um menino trabalhador, estudioso, caseiro e extremamente prestativo, o adolescente foi morto com um tiro no peito ao reagir a uma tentativa de assalto, na tarde desta terça-feira (26), no Conjunto Residencial Ramez Tebet, localizado na região sul de Campo Grande.

Jean Kaio tinha saído para comprar carne para o almoço, segundo o tio Thiago da Costa, de 28 anos. Ele foi abordado no caminho na Rua Cláudio Coutinho, em frente a um ponto de ônibus, a alguns passos da Casa de Carne Dois Irmãos.

Desde janeiro, o garoto trabalhava como menor aprendiz no INSS (Instituto Nacional de Seguridade Social) de Campo Grande e dividia a sala do 2º ano do ensino médio da Escola Estadual Tetônio Vilela com o irmão Matheus, de 15 anos.

O mais novo até tentou homenagear o irmão, mas não conseguiu dar declarações à reportagem. O tio resumiu a situação com uma frase: “tirou um pedaço de nós”.

Mas, quem conseguiu traduzir o que a família, principalmente a mãe de Jean kaio, foi a avó, Roseli Leal da Costa, 50. “A morte dele destruiu a família toda. Minha filha está em pozinho e juntar este pozinho vai dar muito trabalho”.

Roseli conta que o garoto era muito atencioso e fazia tudo pelos outros. Nunca falava não. “A primeira vez que ele abriu a boca para dizer não, levou um tiro no peito”.

 

Jean Kaio em um de seus sorrisos (Foto: Arquivo pessoal/Facebook)Jean Kaio em um de seus sorrisos (Foto: Arquivo pessoal/Facebook)

Jean Kaio está sendo velado na Pax São João Batista, na rua 13 de Maio. O sepultamento

O crime – O assaltante, ainda não identificado, tentou roubar o celular do adolescente que ao reagir, a vítima foi baleado no peito.

O bandido fugiu e o garoto socorrido pelo Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência).

No momento do socorro, Jean ainda acordado conseguiu dizer à Polícia Militar, também acionada. que o assaltante aparentava ser adolescente.

Ele foi levado para a Santa Casa. Lá, equipe médica tentou reanimar a vítima, que não resistiu.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions