A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

31/01/2014 17:57

“Ela tem certeza que foi agredida”, diz pai de jovem que teve politraumatismo

Bruno Chaves

“A Giovanna está consciente e totalmente convicta. Ela tem certeza que foi agredida, apesar de não se lembrar da noite da briga”, diz o pai de Giovanna Nantes Tresse de Oliveira, 19, Luiz Carlos de Oliveira, 45.

Na noite de réveillon, a jovem brigou com o então namorado Matheus Georges Zadra Tannous, 19, e deu entrada na Santa Casa de Campo Grande com o rosto quebrado em quatro partes.

Luiz Carlos acredita que a filha perdeu a memória depois que sofreu o primeiro impacto. “Depois disso, ela deve ter sofrido muito, mas não se lembra”, afirma.

O pai conversou com a jovem, que se recupera em Londrina (PR), nesta sexta-feira (31), por telefone. “Ela vai voltar para Campo Grande, só não sabe o dia”, emenda.

O caso de Giovanna é investigado pela Delegacia da Mulher. A jovem passou por exames de corpo de delito e o resultado já ficou pronto. No entanto, a autoridade policial que comanda o inquérito preferiu não antecipar nenhuma informação. Ela pretende finalizar o caso nos próximos dias.

Matheus, o principal suspeito, chegou a ser preso pela polícia, mas ficou só cinco dias em detenção. Ele foi solto depois que a jovem saiu do Estado. A Justiça entendeu que ele não oferecia nenhum risco à garota porque ela estava fora da cidade.

“Acho que isso só incentiva outros casos de agressão contra mulheres. Ele deveria continuar preso até hoje”, afirma Luiz. Matheus, por mais de uma vez, prestou depoimento à polícia e afirmou que a então namorada sofreu um acidente. Ele garante que a jovem se machucou depois de ingerir bebida alcoólica e cair no banheiro.



Essa história está muito mau contada, estão colocando somente a culpa no menino, mas e essa menina pq ainda não prestou depoimento....está afetada psicologicamente!!!!! Mas o menino também está afetado. A "fuga" dessa menina pra outra cidade não justifica....acho que ela não deveria ter ido embora, sendo ela a principal vítima e a única que pode realmente esclarecer o caso. Não acredito que tenha perdido a memória.......uma pessoa qdo é espancada faz escândalos, grita....e no dia do acontecido ninguém do prédio se quer ouviu essa menina gritando e fazendo escâncalos....... muito estranho.
Já vi casos de gente cair de bebedo no chão e fazer um verdadeiro estrago na cara.
Algo de muito estranho tem nessa história!!!!!! Não acredito ter sido somente culpa desse menino.
 
Camila Marques em 04/02/2014 15:38:52
Perdeu a memória, mas tem certeza? Cachaça também contribui para acidentes. Ah... é mais fácil acusar alguém do que admitir que nessa idade bebe até cair.
 
marcia maria em 31/01/2014 18:29:32
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions