ACOMPANHE-NOS    
OUTUBRO, QUARTA  21    CAMPO GRANDE 30º

Capital

Indenizações sem passar pela Justiça serão praxe, diz Bernal

Por Fabiano Arruda e Mariana Lopes | 17/01/2013 13:31
Prefeito Alcides Bernal durante entrevista nesta manhã. (Foto: Luciano Muta)
Prefeito Alcides Bernal durante entrevista nesta manhã. (Foto: Luciano Muta)

A indenização de R$ 12 mil recebida pelo motorista Rodrigo Soares, na segunda (14), que teve seu carro “engolido” por uma cratera na rua General Alberto Carlos Mendonça Lima, próximo ao cruzamento com a avenida Lúdio Coelho, no bairro São Conrado, em Campo Grande, será ação de praxe.

Foi o que informou o prefeito de Campo Grande, Alcides Bernal (PP), na manhã desta quinta-feira, enquanto acompanhava a liberação da pista em que a cratera já foi fechada e o trânsito liberado.

Questionado se outros casos, como árvores que caem com mais incidência em épocas chuvosas e acabam destruindo veículos e casas, também se encaixam nessa política, Bernal foi direto: “vale para tudo”.

“Onde precisar de boa vontade (do Município) vai ser assim”, completou, demonstrando não temer a possibilidade de uma enxurrada de ações desta natureza chover na administração municipal.

O prefeito justificou a medida por conta do “sofrimento” de vítimas deste tipo de acidentes. Segundo ele, antes, as pessoas sofriam num processo que, geralmente, leva anos para dar decisões finais após recursos na Prefeitura e na Justiça.

O motorista do Fiat Palio que teve o carro destruído na cratera recebeu cheque de R$ 12 mil, após avaliação de mercado. O veículo caiu no buraco na tarde do dia 9 e só foi retirado um dia depois.

Rodrigo escapou por pouco. Ele relatou que sentiu a parte da frente do veículo afundando e tentou engatar a marcha ré, mas o carro não se locomoveu. Então, pegou a carteira e saiu.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário