A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 19 de Setembro de 2017

09/08/2017 09:23

"Questão de honra encontrar atirador", diz dono da casa alvo de atentado

Ao todos seis tiros atingiram a casa, sendo um em cada veículo, dois na janela do quarto do casal e outros dois na parede

Yarima Mecchi e Guilherme Henri
Marca de tiro na casa da vítima. (Foto: André Bittar)Marca de tiro na casa da vítima. (Foto: André Bittar)

Para o pecuarista, de 50 anos, que teve a casa atingida por seis tiros na noite desta terça-feira (8) disse que é questão de honra encontrar o suspeito de ter cometido o crime. Apreensivo com a situação, a vítima relatou que a família nunca teve problema na região e são 'pessoas de bem'.

"É questão de honra encontrar esse atirador. Já fui na polícia e queremos saber quem fez isso. Minha família é de bem, nunca esteve envolvida com nada. Um ato como este não pode ficar impune", declarou o pecuarista.

A casa fica no bairro Maria Aparecida Pedrossian - região leste de Campo Grande - e conforme o Boletim de Ocorrência, às 23h, a vítima e sua esposa já estavam deitados quando ouviram um disparo de arma de fogo. Ele foi verificar o que estava acontecendo e o suspeito continuou atirando em direção a residência.

De acordo com relato da vítima a polícia, ao ouvir o primeiro disparo ele foi olhar pela janela do quarto e percebeu que havia um homem de gordo e baixo, com um revolver fazendo disparos pelo vão da grade do portão da casa. Os disparos estavam sendo direcionados aos carros da família, sendo um seu e outro do filho.

Marcas de tiro na janela. (Foto: André Bittar)Marcas de tiro na janela. (Foto: André Bittar)
Pólvora no muro da casa. (Foto: André Bittar)Pólvora no muro da casa. (Foto: André Bittar)
Marca de tiro na janela. (Foto: André Bittar)Marca de tiro na janela. (Foto: André Bittar)

"Quando eu apareci na janela consegui ver o suspeito. Um homem baixo, gordinho. Ele me viu e começou a atirar em direção a janela do meu quarto", relatou o pecuarista.

Em um primeiro momento, a vítima disse que o crime teria sido motivado por causa do cachorro que tem na casa, mas depois pensou melhor e pensou em outra hipótese.

"Depois eu passei a desconfiar que seria por conta do meu filho. Ele teve uma namorada na faculdade e não sabia que era casada, mas nunca chegou a dizer que estava sofrendo ameaça", ressaltou.

Segundo a vítima, ao todos seis tiros atingiram a casa, sendo um em cada veículo, dois na janela do seu quarto e outros dois na parede logo abaixo da janela. No portão é possível ver a marca da pólvora da arma.

Com a situação, a família vai tomar providências com relação a segurança privada como instalar câmera de segurança na residência e ficar mais atenta ao sair na rua.

Marca de tiro no carro. (Foto: André Bittar)Marca de tiro no carro. (Foto: André Bittar)



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions