A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

19/03/2014 19:30

50 anos depois, "Marcha da Família" pedirá intervenção militar no Brasil

Zana Zaidan
Convocada pelo Facebook, Marcha quer reviver protestos de 1964 (Foto: Reprodução/Facebook)Convocada pelo Facebook, Marcha quer reviver protestos de 1964 (Foto: Reprodução/Facebook)

Cinquenta anos depois, a Marcha da Família com Deus e pela Liberdade será reeditada em 2014. No dia 22, os organizadores querem reviver o dia histórico de 1964, quando milhares de pessoas foram às ruas protestar contra o governo do presidente João Goulart. Nesta edição, o intuito é a saída da presidente Dilma Rousseff por meio de intervenção militar.

De cunho nacional, o encontro é organizado pelo Facebook e vai acontecer simultaneament em diversas capitais brasileiras, a partir das 15 horas. Em Campo Grande, a concentração vai acontecer em frente ao Comando da 9ª Região Militar do Exército, na avenida Duque de Caxias. Em seguida, os manifestantes seguem em passeata, em trajeto ainda não definido.

Polêmica, a Marcha divide opiniões: de um lado, aqueles que enxergam no movimento uma tentativa de "Golpe Militar", que sucedeu os protestos de 64. Do outro, quem esclarece que o pedido é para que haja intervenção militar, conforme previsto na Constituição, e a “volta da democracia” que, segundo os organizadores, foi enterrada depois que o PT assumiu o governo em 2003, com a eleição de Lula.

Uma imagem que circula pela internet entre os organizadores e defensores da Marcha resume o objetivo do protesto:

 

Reprodução/FacebookReprodução/Facebook

Para acessar a página do evento no Facebook, basta clicar aqui.

Terminal rodoviário de Campo Grande oferece cartões de Natal gratuitos
A rodoviária de Campo Grande, mais um ano, oferece gratuitamente cartões de Natal gratuitamente para os passageiros que passarem pelo local até o pró...
Universidade do MS recebe certificação de excelência em gestão
Será recebida pela UCDB (Universidade Católica Dom Bosco) em solenidade que acontece na próxima segunda-feira (18) o certificado de excelência em ges...
Águas Guariroba continua com campanha de renegociação de dívidas
Vai até o dia 29 deste mês a campanha "Fique em Dia", realizada pela Águas Guariroba para renegociar as dívidas que os consumidores têm com a empresa...
Prefeitura e TJ prorrogam renegociação de dívidas ajuizadas até 3ª
O programa de refinanciamento de dívidas da Prefeitura de Campo Grande foi prorrogado até o dia 19 de dezembro, a próxima terça-feira, no Centro de C...


​está convidado: https://www.facebook.com/events/1476080795937396

Neste domingo se repete a manifestação de sábado passado, em prol da Intervenção Militar. Desta vez, houve uma organização. Solicitamos a presença da PM, através de ofício, e divulgamos nas redes sociais. Diante do impacto a nível nacional, e da repercussão junto de nossos conhecidos, cremos que será interessante.
 
Giulia d'Amore em 28/03/2014 13:44:39
É importante, segundo os organizadores, que não se usem camisetas pretas ou vermelhas para facilitar o trabalho da polícia na manutenção da ordem. Não se trata de uma manifestação revolucionária, mas contrarevolucionária, para comemorarmos a 1ª marcha e para deixarmos claro nosso apoio às Forças Armadas, para que, sendo o caso, intervenham constitucionalmente no País, diante da instabilidade institucional que se evidencia a cada dia mais. Viva o Brasil! Viva Cristo Rei!
 
Giulia d'Amore em 21/03/2014 14:20:47
DO JEITO QUE O PAÍS ESTÁ, ESSA É UMA DAS POUCAS SAÍDAS PARA SE SALVAR A DEMOCRACIA!...LEMBREM-SE...A DEMOCRACIA ESTÁ AQUI GRAÇAS AOS MILITARES E NÃO AOS POLÍTICOS, MUITO MENOS OS COMUNISTAS!
 
Paulenir Nogueira de Barros em 19/03/2014 20:10:22
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions