A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 16 de Agosto de 2018

20/12/2016 20:35

Abaixo-assinado contra aumento para vereadores é criado na internet

Nyelder Rodrigues

O reajuste dos vereadores de Campo Grande, que pode chegar a quase R$ 4 mil a mais a partir de janeiro, é alvo de protesto da população e também de um abaixo-assinado criado na internet contra o aumento.

Até o fechamento do texto, o documento online, criado por Elimar Cristina Almeida Tolentino, contava com 2.044 assinaturas e pode ser acessado por este link. Ele está hospedado no site www.change.org.

A intenção do manifesto é pressionar os vereadores a não acatar o reajuste, previsto na Lei n. 5.507, de janeiro de 2015, que define que a remuneração dos parlamentares da Câmara Municipal pode chegar a até 75% do salário dos deputados estaduais. O reajuste, assim, seria de 26,3% entre 2016 e 2017.

Porém, nesta quarta-feira (21), em sessão ordinária, a mesa diretora da Casa deverá apresentar em plenário, os projetos de lei 8.400 e 8.401, que fixam os valores dos salários dos vereadores, prefeito e secretários municipais de Campo Grande.

Tal proposta derrubaria o reajuste previsto em lei e também congelaria as remunerações na Câmara, fixando em R$ 15.031,76 a remuneração dos vereadores para a legislatura a partir de 2017, com entrada em vigor a partir de 01 de janeiro.

Já o projeto de lei 8.401/2016 fixa os salários do prefeito em R$ 20.412,42, do vice-prefeito em R$ 15.308,66 e dos secretários municipais, procurador-geral e titulares das entidades da administração direta em R$ 11.619,70 - o valor atual



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions