A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

15/06/2016 14:57

Acusado de matar comparsa traficante é condenado a 17 anos e 8 meses de prisão

Airton de Brito Junior matou George Willian Pereira Kowaleswski em abril do ano passado, após um desentendimento por drogas e ciúmes. Os dois seriam traficantes.

Leandro Abreu

Acusado de matar o comparsa traficante e de porte ilegal de arma de fogo, Airton de Brito Junior, foi condenado nesta quarta-feira (15) à pena de 17 anos, 8 meses e 15 dias de prisão, em regime fechado. O condenado matou George Willian Pereira Kowaleswski em abril do ano passado, após um desentendimento por drogas e ciúmes. Os dois seriam traficantes.

De acordo com o TJMS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul), além da pena de prisão, o réu pagará multa de 1/30 do salário-mínimo da época do crime. O crime ocorreu no dia 4 de abril de 2015, no bairro Mata do Jacinto, região norte de Campo Grande, onde o réu atirou várias vezes pelas costas da vítima, afirmando que o motivo seria uma espécie de vingança após uma briga por drogas e alegando que George teria interferido no seu relacionamento amoroso.

Além do motivo torpe, a denúncia no processo afirma que o réu dificultou a defesa da vítima ao saltar da garupa de uma moto, pilotada por George, e atirar em suas costas. Airton foi acusado também de adquirir uma arma de fogo sem permissão legal.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions