ACOMPANHE-NOS    
JULHO, TERÇA  27    CAMPO GRANDE 22º

Capital

Adolescentes afirmam que jovem foi morto porque enganou "Chefão do Bairro"

Vítima teria sido assassinada por comprar drogas de outros fornecedores para vender, segundo amigos da vítima.

Por Mirian Machado | 31/03/2021 18:02
Luiz Felipe foi executado na varanda da casa onde vivia e vendia drogas (Foto: Paulo Francis)
Luiz Felipe foi executado na varanda da casa onde vivia e vendia drogas (Foto: Paulo Francis)

Luiz Felipe da Silva, de 22 anos, morto a tiros nesta tarde (31) na varanda de casa na Rua Antônio Meirelles Assunção no Bairro Tijuca em Campo Grande, teria sido executado por vender drogas. No momento do crime, dois adolescentes de 15 anos estavam com a vítima.

O relato foi feito pelos dois amigos de Luiz à polícia. Conforme o boletim de ocorrência, um dos adolescentes contou que o imóvel era alugado por Luiz para tráficos e que a vítima estava comprando entorpecentes de vários fornecedores, o que seria proibido na região pelo “Chefão do Bairro”.

No momento do crime, um dos adolescentes teria saído para comprar um refrigerante e ao retornar, uma dupla em um carro Fiat Uno desceu atirando contra Luiz.

Os adolescentes correram um para cada lado e se esconderam. Um deles disse que só se salvou porque aproveitou para fugir enquanto os bandidos "davam um confere" no copo para saber se Luiz estava mesmo morto. Mesmo assim, um deles foi atingido por um tiro de raspão na mão.

A suspeita da polícia é de que foi utilizada uma arma calibre 380 e que o crime se trata de uma execução. Foram ao menos 20 disparos, vários deles atingiram Luiz Felipe na cabeça, tórax  e braços. Uma motocicleta que estava no local foi apreendida.

A mãe de Luiz Felipe, que mora no interior do estado está a caminho da Capital.

Famoso- No início do mês, Luiz Felipe ficou conhecido por uma situação inusitada. Ele "arrependeu" de ter furtado televisão de 43" e teve de comprar outra, de R$ 2 mil.

Ele foi identificado por vítimas depois de invadir três casas e indiciado pela 6ª Delegacia. Os crimes ocorreram em fevereiro nos bairros Ramez Tebet e Nova Lima, mas como o suspeito morava na região do Tijuca, a investigação foi feita pela 6ªDP.

Na época, a policia conseguiu reaver notebook, dois televisores e um micro-ondas, mas faltava ser devolvido um terceiro televisor. O aparelho tinha sido danificado, e então Luiz comprou uma TV nova e entregou à delegacia.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário