A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

01/12/2017 17:15

Advogado de suspeita de matar marido procurou polícia para denunciar agressão

O corretor imobiliário foi morto a golpes de taco de beisebol, que foi apreendido pela polícia

Geisy Garnes
Homicídio aconteceu na casa em que a vítima morava, na Vila BandeirantesHomicídio aconteceu na casa em que a vítima morava, na Vila Bandeirantes

O advogado de Dirleia Patricia Monteiro Paes, de 38 anos, principal suspeita de matar o marido na madrugada desta sexta-feira (1ª), procurou a polícia antes do corpo ser encontrado e registrou um boletim de ocorrência por lesão corporal contra a vítima, Ivan Junior Marquesan da Cunha, de 55 anos.

A informação foi repassada pelo delegado Valmir Moura Fé, da 6ª Delegacia de Polícia Civil. “O advogado da suspeita procurou a Deam (Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher) e relatou que havia acontecido uma briga entre o casal, que eles haviam se agredido”, explicou. Da denúncia, um boletim de ocorrência de lesão corporal foi registrado.

Conforme o delegado, na casa em que o crime aconteceu a polícia encontrou sinais de luta, objetos danificados e vidros quebrados. A perícia ainda constatou que o corretor imobiliário foi morto a golpes de taco de beisebol, que foi encontrado pela polícia ao lado do corpo. A vítima sofreu ferimentos na cabeça e não resistiu.

Segundo a família da vítima, o casal estava juntos a mais de 10 anos, mas vinha se desentendendo nos últimos dias. Ao Campo Grande News, familiares de Ivan Júnior afirmaram que após cometer o crime, Dirleia arrombou a imobiliária do marido e fugiu com dinheiro e documentos, levando o filho do casal de 9 anos, que possui necessidades especiais, com ela.

Ivan Junior Marquesan da Cunha tinha 55 anos (Foto: Arquivo pessoal)Ivan Junior Marquesan da Cunha tinha 55 anos (Foto: Arquivo pessoal)

A polícia confirmou o roubo ao estabelecimento da vítima, mas alegou que ainda não é possível ligar o caso ao homicídio. Mesmo com o registro do boletim de ocorrência, a suspeita não foi encontrada pelas equipes de investigação. Para a reportagem o advogado Marcos Ribeiro, responsável pela defesa de Dirleia, afirmou que ainda não vai se pronunciar sobre o caso.

Caso - O corretor imobiliário Ivan Júnior Marquezan da Cunha foi encontrado morto pela filha na manhã desta sexta-feira, dentro de sua residência na Vila Bandeirantes, em Campo Grande. A jovem foi a casa do pai após ele faltar ao trabalho, mas encontrou a casa trancada e resolveu acionar a polícia.

Um chaveiro foi chamado e no local, as equipes encontraram o corpo do corretor sob a cama, com lesões na cabeça.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions