A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 18 de Abril de 2019

29/10/2018 18:58

Agetran faz “tutorial” para motoristas estacionarem na Rua 14 de Julho

Mudanças promovidas pelo Reviva Campo Grande em trecho entre a Cândido Mariano e a Maracaju têm deixado condutores confusos, afirma Agetran

Humberto Marques
Ilustração da Agetran sobre estacionamento em trecho revitalizado da 14 de Julho; parada só é permitida nas baias (sinalizadas em verde). (Imagem: PMCG/Divulgação)Ilustração da Agetran sobre estacionamento em trecho revitalizado da 14 de Julho; parada só é permitida nas baias (sinalizadas em verde). (Imagem: PMCG/Divulgação)

A Agetran (Agência Municipal de Transporte e Trânsito) divulgou nesta segunda-feira (29) explicações para os motoristas que pretendam estacionar no trecho recém-finalizado de obras do Reviva Campo Grande na Rua 14 de Julho, entre as Ruas Cândido Mariano e a Maracaju. Segundo o órgão, as alterações no layout da via têm causado confusão sobre a existência de vagas.

Com as obras do Reviva, a 14 de Julho passará a ter duas pistas de rolamento no lugar das três existentes anteriormente. Também haverá duas pistas de estacionamento e calçadas mais largas –estas, porém, não foram executadas.

O trecho, conforme a assessoria da agência, está com as áreas de estacionamento marcadas com piso intertravado –material diferente da pista onde circulam os carros.

Andrea Figueiredo, diretora-adjunta da Agetran, explica que “o estacionamento em toda a sua extensão (do trecho da Rua 14 de Julho que recebeu a obra), deve ser feito paralelo à guia”. A sinalização local é provisória, já que, futuramente, a pista de rolamento será complementada em seu pavimento e as marcações refeitas definitivamente.

O estacionamento no trecho deve ser feito apenas dentro das “baias” –os espaços entre as calçadas ampliadas–, não podendo ser feito em 45 graus.

Pausa – Orçadas em US$ 56 milhões, em recursos advindos do Banco Mundial, o Reviva Campo Grande promete revitalizar o trecho da 14 de Julho entre as avenidas Fernando Corrêa da Costa e Mato Grosso, que ganhará calçadas mais largas e aterramento das fiações de energia e telefonia. Obras como recuperação da rede de drenagem e saneamento também integram os serviços, bem como o recapeamento e novo paisagismo.

As obras, conforme o prefeito Marquinhos Trad (PSD), serão suspensas a partir de 1º de dezembro, para permitir à população visitar o comércio da via sem transtornos durante o período de vendas natalinas e para o Ano Novo (em que as vendas são mais aquecidas). A retomada do serviço se dará em janeiro de 2019.



Os dois lados da pista deveriam ser apenas para embarque e desembarque, não permitindo a permanenica de carros por mais de 15minutos. Assim o fluxo de veículos seria mais continuo e os pedestres teriam mais mobilidade e visualização das lojas tanto de um lado como do outro da rua.
 
Kleber Augusto Higa Cimatti em 30/10/2018 10:54:09
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions