A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

19/07/2013 11:34

André faz contas e afirma que basta Bernal querer para tarifa cair a R$ 2,57

Jéssica Benitez
Com bloquinho de papel nas mãos, governador fez as contas e afirmou que tarifa pode chegar a R$ 2.57 de Bernal quiser (Foto: Cleber Gellio)Com bloquinho de papel nas mãos, governador fez as contas e afirmou que tarifa pode chegar a R$ 2.57 de Bernal quiser (Foto: Cleber Gellio)

Na manhã desta sexta-feira, o governador do Estado, André Puccinelli (PMDB), declarou que, caso o prefeito de Campo Grande, Alcides Bernal (PP), realmente quiser, pode baixar o preço da passagem de ônibus urbano para R$ 2,57 na Capital. Hoje o valor do vale transporte é R$ 2.75. A afirmação foi feita durante inauguração da reforma do prédio da Policia Militar Rodoviária.

Segundo o peemedebista, com a decisão da presidente da República Dilma Rousseff (PT) em desonerar da tarifa os impostos federais, como o PIS (Programa de Integração Social) e Cofins (Contribuição Para Financiamento da Seguridade Social), Bernal poderia reduzir em 7,34% o valor anterior R$ 2,85 que era cobrado pela passagem até o mês passado. O percentual equivale a R$ 0,20. No entanto, Bernal reduziu em apenas R$ 0,10.

“Seria 20 centavos a menos só com o que a Dilma abaixou, mas nenhum prefeito do País, nem o Haddad que é do partido dela, nem o daqui (Bernal), nem ninguém cumpriu. Só quando veio porrada na rua é que abaixaram”, disse o governador referindo-se às manifestações que ocorreram em todo o Brasil em protesto contra o aumento tarifário.

Seguindo o raciocínio de André, hoje a passagem deveria estar, pelo menos, em R$ 2,65. E a possibilidade de reduzir o valor é ainda maior. Conforme o peemedebista, a prefeitura tem a prerrogativa de diminuir o ISS (Imposto Sobre Serviços de Qualquer Natureza) do vale transporte que hoje é de 5% em Campo Grande.

“A Lei diz que o ISS não pode ser reduzido em menos de 2% porque senão o prefeito não arrecada e entra em incúria administrativa. Mas se o Bernal quiser abaixar ele pode”, disse André.

Caso o chefe do Executivo Municipal diminuísse, por exemplo, em três pontos percentuais do ISS, equivalente a R$ 0,07, a passagem na Capital seria R$ 2,57, já somando também o valor integral da desoneração de impostos feita pela presidente. “Agora é com ele”, finalizou.

A Agência Municipal de Regulação dos Serviços Delegados (Agereg) já estuda a redução da alíquota do ISS. No entanto, não há prazo para o prefeito reduzir o valor da tarifa, ainda considerada uma das mais caras do País. 

O progressista foi procurado para falar sobre o assunto, mas, em dois eventos públicos, ontem e hoje, disse que não fala mais com a imprensa. Hoje, chegou a falar que só vai postar informações sobre seu trabalho no Facebook. 



Esse Governador tá de brincadeira né? Quer falar agora isso. O ISS sempre existiu e porque o Nerso não cortou também, só dependia dele não? E outra coisa, o André querer falar que o Bernal não deu todo o "desconto" que a Dilma exonerou, mas e sobre o serviço de gratuidade do RG que era pra ser NACIONAL e o Sr André insistiu em cobrar, indo até contra o MP. E essa guerrinha sobre a cobrança adicional do ICMS de coisas compradas fora do estado? As empresas que eu comprava não querem me vender sem eu pagar o adicional do ICMS, fora a demora, o produto fica semanas encalhado na receita. Eu não vejo onde é utilizado tanto imposto. Cada imposto tem uma finalidade, mas tudo é precário. André vai cuidar da "sua casa", pois o despejo está por perto.
 
Billy Masters em 22/07/2013 00:55:06
Nunca na história do município de Campo Grande e do governo de MS. houve tanta ganância por arrecadação, arrecadação, como nesse último período de governo do PMDB.
Agora para o Bernal é tudo muito fácil, pimenta no olho dos outros é refresco. Que tal Sr. Governador baixar o ICMS e outras desonerações para a melhor distribuição de riqueza em nosso Estado? Riqueza não é somente fazer asfalto é muito mais. Dignidade com saúde por exemplo. Falando nisso Campo Grande teve prefeito, governador e Secretário de Saúde, (todos dirigentes médicos), e a saúde foi um caos no período. O PMDB fez e está fazendo o favor de travar a ação política do atual prefeito e ainda se acha no direito de dar palpite em assunto que não lhe foi chamado. Até hoje não caiu a ficha da perda da eleição e a estadual vem a
 
João Alves de Souza em 20/07/2013 01:43:51
Pois é, o NOBRE governador deve estar achando que o povo ainda é aquele povo burro que sempre votava e acreditava no que eles falavam, perderam a eleição devido o governo municipal não estar bem, o prefeito que saiu NÃO FEZ e acabou com a cidade e agora com muito dinheiro compram toda a imprensa da Cidade infelizmente que devia ser imparcial e tentam de qualquer forma macular a administração do atual prefeito. Daqui quatro anos se ele não corresponder não votamos mais nele, mas agora devemos deixar ele trabalhar e parar com essa frescura.
 
Mey Moura em 19/07/2013 16:53:59
Ele deveria ter feito estas contas 8 anos atrás, gestão do Nerso. Quem sabe a passagem não estaria no valor que chegou.
 
Alisson Mohamemmed jaha em 19/07/2013 16:50:31
prostituição é coisa pra gente nova, essa vida da muito trabalho, que tal se aposentar né....recado dado, acho que as meretrizes entenderam.
 
francisco prado em 19/07/2013 15:19:55
Nelsinho não podia fazer essa diminuição pois a Dilma só desenoreu o PIS (Programa de Integração Social) e Cofins (Contribuição Para Financiamento da Seguridade Social), agora nesse ano. Pessoal tem de aprender a ler e interpretar.
 
joão afonso em 19/07/2013 14:13:57
Todos podem falar que o governador tem razão, porem por que nao deu a ideia e soltou essa informação na época Nelsinho?
 
kayo cezar cisz mariano em 19/07/2013 13:53:11
2,55 ou 2,60 como vai ficar o troco depois
 
silvia maureti em 19/07/2013 13:53:10
Porque o foco das discussões é somente sobre o assunto que mais se destacada na mídia?! O Campo Grandense só depende de transporte coletivo?! E a saúde pública, educação, segurança e demais interesses??? Esse "joguinho" político já está cansando! E enquanto houverem espectadores dessa maracutaia ele vai continuar!
 
Adriano Humberto em 19/07/2013 13:32:51
Parabéns Elaine Rosa pelo seu comentário...Penso como você.
 
Clarice Domingues Branco em 19/07/2013 13:30:06
(3)
O povo não é besta! Não sou eu quem está falando, nobres senhores.
Parem e olhem ao redor, meus amigos da imprensa. Vocês estiveram nas ruas durante os protestos. Vocês sabem o que foi proposto e o que foi contestado lá. Vocês tiveram uma formação social e humana nas cadeiras da faculdade; desenvolveram o senso crítico e, além do mais, são seres pensantes.

Respondam-me:
O problema é mesmo o prefeito Alcides Bernal??? Vocês têm certeza disso???

Eu, particularmente, teria vergonha de ir contra os meus princípios por causa de dinheiro ou troca de favores. Espero que meus amigos jornalistas também.
 
Guaraci Mendes em 19/07/2013 13:27:25
(2)
A Globo tratou, então, de baixar a crista e ter uma relação mais amistosa com o governo "popular".

Hoje em dia acontece o mesmo em Campo Grande-MS. Os meios de comunicação, em especial um certo jornal eletrônico, dedicam-se - sabe-se lá o porquê ou o "por quanto $$$" - a minar a popularidade do prefeito eleito Alcides Bernal. É uma tentativa arriscada, visto que o então candidato ganhou as eleições de maneira suprema, representando a vontade da grande maioria da população de tirar a corja que havia se instalado e se ramificado no poder local.

Campo Grande-MS vive hoje o reflexo da antiga administração: ônibus caro, falta de mobilidade urbana, caos na saúde pública... A suplementação orçamentária que o prefeito tem "direito" para realizar ações emergenciais foi reduzida em 5 vezes!
 
Guaraci Mendes em 19/07/2013 13:25:37
(1)
Em 2010, quando ganhou a eleição para a presidência do país, a presidenta eleita Dilma Roussef recusou-se a dar entrevistas e até mesmo atender a Rede Globo de Televisão, por conta de certos posicionamentos daquela emissora. O recado foi claro e eficiente.

Caso o povo não se lembre:
No dia seguinte à apuração do resultado (1º/11/2010), Dilma recebeu e concedeu a primeira entrevista à Rede Record e, por um bom tempo, assim o fez. Após o "gelo", a Rede Globo sentiu ligeiramente arranhada a sua credibilidade junto à população, visto que já não contava com o crédito de sempre, esperado por parte do novo governo eleito. Passado pouco tempo, a emissora viu que não poderia medir força com a presidenta, uma vez que - naquela época - ela representava a opinião da maior parte da população.
 
Guaraci Mendes em 19/07/2013 13:25:15
...Tava sumidinho nosso governador! que pena que apareceu para dar palpite na casa aleia!...que tal baixar o ICMS Srº Governador? ... 2014 estamos na urna voto a voto.
 
Ester Menacho em 19/07/2013 13:10:38
Por que durante os 16 anos de governo municipal do PMDB não fizeram isso, estranho né, se é tãó fácil, ou o governador aprendeu matemática esse ano?
 
renato melo em 19/07/2013 13:07:31
E O IPVA DO ONIBUS?
 
adrielle pereira em 19/07/2013 13:02:38
Engraçado, qdo era ele que estava no poder so sabia subir, o antigo o ano passado deu aumento. Agora é facil julgar o que esta ai, Toda a culpa agora é do Bernal. Prefeito mantenha-se firme, baixe a tarifa se é isso que incomoda os adiversarios, estamos junto como Srº no poder. Aguenta firme. Tudo vai se resolver.......
 
TANIA FERREIRA em 19/07/2013 12:58:41
Nossa, o Governador resolveu olhar pro povo agora, mas porque o Nelsinho não pensou duas vezes antes de aumentar a tarifa?? é porque ele já sabia que o próximo prefeito é que ficaria com as costas sujas.
Bernal pode sim baixar a tarifa , mas porque ao invés de diminuir a tarifa o Governador poderia aumentar o salario minimo.
 
Elaine Rosa em 19/07/2013 12:52:16
E o ICMS do diesel? Que é bem maior que 20 centavos!
 
Pedro Henrique em 19/07/2013 12:52:12
como dizem os mais velhos, quando estamos no poder nunca enxergamos direito, sempre é os outros que estão errado, cada um no seu galho.
 
luis rebelo em 19/07/2013 12:33:48
É e posso saber porque o antecessor dele aumentou o valor do passe ?
porque ele não deixou o valor da tarifa nos 2.57 reais?

 
wilson araujo em 19/07/2013 12:30:12
Ele pode. Mas , ele quer ?
 
Vera Lucia Dias em 19/07/2013 12:10:10
Estamos mais uma vez vendo uma enorme e estúpida briga política que só prejudica a população, esperamos que governo e prefeitura entrem em acordo para beneficiar a população.
O governador só está fazendo agora por que é oposição do prefeito, por que estas coisas não aconteciam na época do Nelsinho em???
 
Junior Ferreira em 19/07/2013 12:08:07
O ICMS pode baixar também. Que bom!!
 
Placida Barros em 19/07/2013 11:59:51
bom, se depende do prefeito Bernal, ele ja deve estar pensando e muiiito, por que as consequencias serão culpa dele, então pense bem sr. prefeito
 
Carlos hhugo Justiniano em 19/07/2013 11:51:02
E o Nelsinho??? não podia fazer contas???
 
JESSICA BARROS em 19/07/2013 11:48:03
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions