ACOMPANHE-NOS    
MAIO, DOMINGO  16    CAMPO GRANDE 28º

Capital

Ano letivo começa com álcool e face shield para testar volta à aula presencial

Na Escola Estadual Joaquim Murtinho, são esperados 250 alunos nesta segunda-feira

Por Ana Oshiro e Mariana Rodrigues | 01/03/2021 07:03
Alunos passam por medição da temperatura ao entrar na escola (Foto: Henrique Kawaminami)
Alunos passam por medição da temperatura ao entrar na escola (Foto: Henrique Kawaminami)

Começou nesta segunda-feira (1º) o ano letivo de 2021 da REE (Rede Estadual de Ensino), com um período teste para volta do ensino presencial. Parte dos adolescentes voltam às escolas nesse primeiro dia de aula, após quase um ano apenas com ensino remoto.

Por volta das 6h30, a movimentação em frente a Escola Estadual Joaquim Murtinho, uma das maiores de Campo Grande, era pequena, mas às 7h a quantidade de alunos chegando à instituição ficou bem maior. Como se Ensino Médio, a maioria chega sozinho, sem os pais ou algum responsável acompanhando.

Na entrada, os estudantes foram recebidos pelos funcionários da escola, que estão equipados com máscara, face shield (protetor facial) e luvas. A temperatura corporal é medida e os alunos recebem álcool em gel nas mãos. Caso algum aluno apresente temperatura acima dos 37.9ºC, ele é orientado a voltar para casa e não é autorizado a entrar na escola.

De acordo com o diretor da Escola Joaquim Murtinho, Cláudio Morinigo, são esperados 250 alunos nesta segunda-feira. Eles serão divididos em salas com capacidade máxima para 18 adolescentes. Os alunos estão sendo levados primeiro para o ginásio da escola, onde vão aguardar até às 7h30 para serem encaminhados às salas de aula.

“Hoje é um período de teste para ver se vai dar certo. No papel está tudo organizado, vamos ver como será na prática”, explicou Cláudio, acrescentando que neste primeiro dia serão apenas três tempos de aula e com distribuição de merenda, que também será um teste para saber se o momento do intervalo haverá aglomeração ou não.

Alunos também precisam passar álcool gel nas mãos (Foto: Henrique Kawaminami)
Alunos também precisam passar álcool gel nas mãos (Foto: Henrique Kawaminami)

Os 194,7 mil alunos matriculados na rede em todo Mato Grosso do Sul vão iniciar o ano letivo de forma híbrida, sendo parte presencial e parte remota. Para manter o distanciamento social e conseguir recepcionar os alunos de forma adequada, a Escola Estadual Joaquim Murtinho dividiu a presença dos adolescentes em três dias, de acordo com seus respectivos turnos.

Nesta segunda-feira, estarão presentes apenas os alunos do 1º ano do Ensino Médio. Na terça-feira (2), será a vez do 2º ano, e na quarta-feira (3), dos estudantes do 3º ano. Na próxima semana o esquema se repete, com a ida de cada ano em seu respectivo dia.

Caso os pais não queiram enviar os filhos às escolas, deverão assinar um termo de compromisso. Tanto a acolhida, durante as duas primeiras semanas, quanto o modelo híbrido em abril são facultativos, ou seja, os alunos não são obrigados a ir.

Com a não ida dos alunos presencialmente, não haverá falta, mas todos vão precisar fazer atividades remotas. Para a volta às aulas, os alunos irão receber um kit com três máscaras, um pote de álcool em gel 70% de 480 ml e uma bisnaga de 100 ml para reposição.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário