ACOMPANHE-NOS    
JANEIRO, SEGUNDA  24    CAMPO GRANDE 24º

Capital

Ao desviar de buraco, jovem perde controle da direção e carro entra em matagal

Por Paula Maciulevicius | 22/02/2012 09:29

A jovem seguia para o trabalho quando tentou desviar do bueiro sem tampa, aberto com as últimas chuvas

O bueiro aberto está posicionado logo após a curva, dificultando a visualização. (Foto: Pedro Peralta)
O bueiro aberto está posicionado logo após a curva, dificultando a visualização. (Foto: Pedro Peralta)
Carro invadiu matagal, derrubou 2 pilares e deixou marcar de freio no chão. (Foto: Pedro Peralta)
Carro invadiu matagal, derrubou 2 pilares e deixou marcar de freio no chão. (Foto: Pedro Peralta)

Ao desviar de um buraco na curva da avenida Ernesto Geisel, sentido bairro – centro, próximo ao Parque Linear, uma condutora perdeu o controle da direção e o carro entrou com tudo em matagal, por volta das 7h30 da manhã de hoje. Maíra Gabriela Ziliani, 26 anos, teve apenas arranhões, sem graves ferimentos.

A jovem seguia para o trabalho quando tentou desviar do bueiro sem tampa, aberto com as últimas chuvas. O carro invadiu o matagal, derrubou dois pilares de concreto que sustentam a cerca e deixou marcar de freio no chão. Por questão de centímetros o veículo não acerta o poste de iluminação.

Nervosa, a condutora esperava pelo seguro do veículo acompanhada pelo pai. “É um absurdo isso aí. O prefeito tinha que arrumar na hora. Não tinha nada que ficar placa, galho”, comenta o pai da motorista.

Por questão de centímetros o veículo não acerta o poste de iluminação. (Foto: Pedro Peralta)
Por questão de centímetros o veículo não acerta o poste de iluminação. (Foto: Pedro Peralta)

Segundo a vizinhança e condutores que circulam pelo local, o buraco está ali há quase um mês e só na última semana que a placa de sinalização de alerta da Agetran foi colocada.

“Aquele bueiro, ia acontecer isso mesmo. Foi na penúltima chuva que arrancou, não colocaram nada, toda vez que chove forte, a tampa sai”, diz o promotor de vendas Alcindo Lemos, 37 anos.

O trajeto faz parte do caminho para o trabalho. Hoje o colega Elvis Marcos Nascimento, 40 anos, também veio pela avenida. “Nós só vimos por causa dos fotógrafos ali”, acrescenta.

Parte dos rastros de acidentes que dona Neomiza vê durante as caminhadas. (Foto: Pedro Peralta)
Parte dos rastros de acidentes que dona Neomiza vê durante as caminhadas. (Foto: Pedro Peralta)

O bueiro aberto está posicionado logo após a curva. “Faz a curva e já dá de cara com a placa, com o mato alto você não enxerga de longe. Rapaz isso está um perigo”, afirma a dupla.

O acidente de hoje seria pelo menos o terceiro dos últimos dias. A cerca do Parque Linear que fica à esquerda de onde o carro foi parar tem dois buracos, consequência do impacto das batidas.

“Eu vi aquele ali, o outro eu não vi, mas vi todos esses rastros. Precisa colocar redutor de velocidade, aqui virou uma pista de corrida. Precisa é manerar o pé”, diz a aposentada Neomiza Luiza Martins, 60 anos.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário