ACOMPANHE-NOS    
OUTUBRO, SEGUNDA  18    CAMPO GRANDE 25º

Capital

Apesar de farra das baladas, Capital proíbe festa com ingresso e limita eventos

O império das aglomerações marcou a noite de sábado e ganhou as redes sociais

Por Aline dos Santos | 19/07/2021 10:05



O império das aglomerações que marcou a noite de sábado em Campo Grande além de questionável sob o prisma moral, afinal seguimos em plena pandemia, é ilegal. Mesmo com o avanço da vacinação na cidade, seguem em vigor medidas regulatórias para eventos.   A Capital não autoriza festas com cobrança de ingressos e comemorações com convidados, como aniversário, tem lotação máxima de 50%.

Uma estratégia dos clandestinos é promover aglomerações em casas, pois a moradia não pode ser interditada, ao contrário dos espaços comerciais. Contrariando os decretos e a salvo da fiscalização que não consegue cobrir toda a cidade, o Campo Grande News mostrou o oba-oba das aglomerações neste fim de semana, divulgadas sem constrangimento nas redes sociais.

Nomeada “Close Friends" e inspirada na Noite do Branco, festa adentrou a madrugada de sábado para domingo, apesar dos incansáveis pedidos para controlar o avanço da covid-19, doença que já matou 8.680 sul-mato-grossenses.

Com direito à divulgação de servidor público estadual, violada de aniversário na noite de sábado teve aglomeração, participantes sem máscara e narguilé (cachimbo conhecido pelo uso compartilhado).


Interdições - De acordo com a Sesau (Secretaria Municipal de Saúde), três estabelecimentos comerciais foram interditados no fim de semana: Badá Bar (Jardim dos Estados), Texas Bar (Moreninhas) e Rancho da Maria. Somente no domingo, 52 locais foram fiscalizados pela prefeitura.

Proprietária do Texas Bar, Érica Oliveira Souza Rodrigues afirma que tinha 50 pessoas no local, sendo a capacidade para até 200. O local foi interditado pela segunda vez neste ano. Ela reclama que na região há outros bares, mas apenas o Texas é fiscalizado. “Os clientes foram dispersados, foram embora sem pagar a comanda.Me sinto prejudicada com o decreto e  a perseguição é só comigo”, afirma.

O Campo Grande News não conseguiu contato com os demais locais interditados neste fim de semana.

Balanço comparativo da Guarda Civil Metropolitana mostra redução de denúncias por meio do telefone 153  e de pessoa desrespeitando o toque de recolher no comparativo entre 8 e 11 de julho e 15 e 18 de julho.

No primeiro período, a Guarda recebeu 203 denúncias de aglomerações e abordou 1.296 pessoas. Já entre os dias 15 e 18, foram 104 denúncias de aglomerações e abordou 1.031 pessoas.

O comparativo mostra aumento no numero de interdições de estabelecimentos comerciais, que passou de um para três.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário