A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

29/08/2013 16:06

Após "briga", Banco do Brasil vai depositar salários a terceirizados

Elverson Cardozo

Previsto para esta sexta-feira (30), no centro de Campo Grande, o protesto dos funcionários da Delta, prestadora de serviços do Banco do Brasil, que estão sem receber desde julho, não deve acontecer. A empresa, que estava em um impasse com o banco, autorizou o pagamento direto aos funcionários. O depósito será feito amanhã (30).

De acordo com o gerente de administração do Banco do Brasil, Rafael Remonti, de 47 anos, a decisão veio de Curitiba, do centro de processamento que gerencia os contratos.

“Conseguimos falar com a Delta e eles autorizaram a transferência direta para os funcionários”, disse.

Ao Campo Grande News, em entrevista anterior, o gerente afirmou que a empresa “não vinha honrando com os compromissos dela”. O banco, declarou, vinha exigindo comprovação de regularidade fiscal, do recolhimento de tributos, como o FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço), e isso não estava sendo feito.

Para proteger os funcionários, o banco, disse ele, havia retido os pagamentos, mas a intenção era liberar o dinheiro direto aos colaboradores, como deve acontecer.

Prejuízo - O problema é que, durante essa negociação, cerca de 240 funcionários, segundo estimativa fornecida pelo Sindicato dos Trabalhadores nas Empresas de Asseio e Conservação de Mato Grosso do Sul, estavam amargando os prejuízos.

Os colaboradores, que ocupam as funções de telefonista, recepcionista, porteiros, acessorista em elevador e almoxarifes, não estavam recebendo nem o vale transporte, mas continuam em seus postos porque temia perder o emprego.

Diferente do sindicato, o Banco do Brasil informa que, no Estado, 140 funcionários estavam sem receber, mas esse número, opinou o gerente, deve ser maior, porque a Caixa Econômica também terceiriza os serviços.

 



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions