A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 22 de Janeiro de 2018

07/02/2013 08:59

Após escolas ficarem sem alimentação, Prefeitura convoca 22 merendeiras

Paula Vitorino

No segundo dia de aula do ano letivo 2013 das escolas municipais, a Prefeitura publicou a nomeação de 22 merendeiras aprovadas em concurso público. Ontem, a reportagem do Campo Grande News mostrou que diversas escolas ficaram com a merenda prejudicada por conta da falta de profissionais para preparar o lanche.

No início da semana, o presidente do Sisem (Sindicato dos Servidores Municipais de Campo Grande), Marcos Tabosa, estimou que o déficit de merendeiras era de cerca de 20%, o que representa em torno de 75 merendeiras profissionais.

A explicação para o déficit repentino no quadro de funcionárias, de acordo com o Sindicato, é a não renovação do contrato da Prefeitura com as merendeiras terceirizadas da Seleta.

As merendeiras nomeadas hoje foram aprovadas em concurso público da Prefeitura, no ano de 2010, de acordo com a publicação feita no Diário Oficial do Município.



Professor Geraldo, por favor esteja atento, NÃO PODEMOS DEIXAR NOS ENGANAR. Vamos brigar pelo nosso aumento e que seja justo. O senhor é nosso representante, confiamos na sua competência.
 
Lucia aureliano em 07/02/2013 21:12:08
O locutor também cortou os 20% do profuncionário (programa de valorização do servidor administrativo da educação). E a FETEMS????? Qual será a reação???? Vamos aguardar ansiosamente. A única pergunta que eu faço... se o locutor está cortando os aumentos dados no ano passado a cinco categorias de servidores do município... por que não cortou também o aumento dado a ele? Por que não cortou o aumento dado aos vereadores? Responde essa locutor?
 
Marcos Alexandre em 07/02/2013 09:38:48
O locutor de rádio cortou todos os aumentos concedidos aos professores no ano passado. Lembrando que foram aumentos acordados com a prefeitura anterior juntamente com o sindicato dos professores. Segundo o acordo o aumento previsto (para que seja cumprida a lei nacional do piso salarial dos professores) seria pago em cinco vezes, três foram pagas no ano passado e duas ficariam para esse ano. Infelizmente, o locutor que em sua campanha disse que iria valorizar o professor, mandou cortar os aumentos realizados no ano anterior. Agora eu quero saber como as coisas vão ficar...ele também será tachado como INIMIGO DA EDUCAÇÃO ???? Como fizeram com o governador de Estado? Qual será a postura da ACP? Greve já!!!! Ano letivo tumultuado... o povão que votou no locutor sofrerá as consequências...
 
Marcos Alexandre em 07/02/2013 09:35:17
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions