A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 25 de Setembro de 2018

03/07/2018 11:26

Após estupro e agressões, mulher de 30 anos é socorrida pela PM

Suspeitos passaram por audiência de custódia na manhã desta terça-feira (3) e foram liberados. Caso teria acontecido no domingo

Geisy Garnes e Bruna Kaspary

Um mulher de 30 anos foi socorrida por policiais militares após ser estuprada e agredida no Jardim Aero Rancho, em Campo Grande. Após denúncias, os militares foram a residência onde supostamente o crime aconteceu e encontraram a vítima e os três suspeitos, um casal de 26 e 37 anos e um rapaz de 18. O trio foi preso em flagrante, mas acabou liberado em audiência de custódia na manhã desta terça-feira (3).

De acordo com o boletim de ocorrência, na manhã de domingo (1º) a Polícia Militar foi chamada por moradores da região, que ouviram uma pessoa pedindo por socorro dentro da residência dos suspeitos. Assim que chegaram ao local, os militares chamaram pelos moradores e foram atendidos pelo casal.

Enquanto falavam com os policiais, a vítima saiu de dentro da casa correndo, nua e com pano na boca. Pedindo ajuda, a mulher contou que foi agredida e estuprada pelos suspeitos.

A vítima detalhou que na noite de sábado (30) foi a um bar do Jardim Hortência e lá conheceu o trio. Ele conversaram e beberam cerveja no local, até que a suspeita a chamou para ir na casa em que ela e o marido moram, no Aero Rancho.

No caminho, os quatro compraram vodka e energético e ao chegarem na residência, continuaram a beber. A vítima contou que durante a conversa o rapaz de 18 anos falou que queria manter relações sexuais com ela, mas que negou e continuou no local. No entanto, em determinado momento da conversa, ela lembrou que já conhecia o marido da “nova amiga” e que já tinha “ficado” com ele.

Segundo ela, ao ouvir isso a mulher ficou “descontrolada” e começou uma série de agressões. Enquanto isso, o marido da moradora pegou uma faca e passou a ameaçá-la. A suspeita então a obrigou a tirar a roupa e a manter relação sexual com o rapaz de 18 anos. Durante o estupro, a vítima começou a gritar e a mulher amarrou um pano em sua boca. Poucos minutos depois os policiais chegaram ao local.

Conforme o registro policial, a vítima estava com um corte no nariz, marcas de esganadura no pescoço, um furo na perna e lesões no rosto. Ela foi levada para a UPA (Unidade de Pronto Atendimento) Leblon e seria transferida para a Santa Casa, mas negou atendimento médico.

Os três suspeitos foram presos em flagrante e levados a Deam (Delegacia Especializada de á Mulher). Os filhos do casal, de 3 e 4 anos, que também estavam na casa durante o episódio, foram entregues ao Conselho Tutelar.

Em depoimento, os suspeitos negaram o estupro. Aos policiais, o rapaz de 18 anos afirmou que manteve relação com a vítima, de forma consensual e que ela foi agredida pela dona da casa com ciúmes do marido.

Na manhã desta terça-feira (3), o trio passou por audiência de custódia e apesar da delegada pedir pela prisão preventiva dos suspeitos, eles foram liberados. Agora respondem ao crime em liberdade.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions