A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

14/03/2011 09:13

Foragido, réu pela morte de Mayana se apresenta na delegacia

Aline dos Santos e Ricardo Campos Jr.
Anderson é acusado de provocar morte em disputa de racha. (Foto: João Garrigó)Anderson é acusado de provocar morte em disputa de racha. (Foto: João Garrigó)

Foragido desde o dia 2 de março, Anderson de Souza Moreno se apresentou hoje à polícia. Ele está na 1ª Delegacia de Polícia Civil, na sala do delegado Márcio Custódio. Ainda não foi informado onde ele ficará preso.

Anderson é réu no processo pela morte de Mayana de Almeida Duarte, de 23 anos. A jovem foi vítima de um acidente de trânsito na madrugada de 14 de junho de 2010, no cruzamento da avenida Afonso Pena com a José Antônio, em Campo Grande. Segundo a denúncia, Anderson disputava racha com o amigo Willian Jhony de Souza.

Na semana passada, a justiça negou habeas corpus para Anderson e o advogado Coaraci Nogueira de Castilho, que atua na defesa do réu, informou que ele se apresentaria até amanhã.

A prisão foi decretada porque Anderson, que teve a CNH cassada em virtude do acidente com morte, foi flagrado dirigindo e na contramão no último dia 13 de fevereiro.

O juiz da 2ª Vara do Tribunal do Júri, Aluízio Pereira dos Santos, também determinou que Anderson e Willian Jhony fossem julgados por homicídio doloso, com intenção de matar. A defesa de Anderson recorreu ao TJ e o julgamento, marcado para 30 de março, foi suspenso.

Investigação da Polícia Civil e denúncia do MPE indicam que Anderson e William disputavam racha. Anderson dirigia o Vectra à frente do Fiat Uno conduzido por Willian.

O Vectra bateu no Celta, conduzido por Mayana. A jovem ficou em estado grave e morreu 12 dias depois no hospital.

Testemunhas disseram que o Uno e o Vectra estavam em alta velocidade. Conforme a denúncia, Anderson “furou” o sinal vermelho e estava em alta velocidade, a 110 km/h.

Anderson, Willian e Mayana estavam no mesmo local antes do acidente: Valentino Bar. Comandas do local e fotografias mostram que Anderson e Willian consumiram bebidas alcoólicas.



Esse assassino irresponsavel não podia ficar ai curtindo a vida enquanto uma familia destruida por seus atos barbaros e uma sociedade se perguntando onde esta a justiça??? Ta na hora do Estado encurtar caminho contra essas barbaries sob pena de perca total da autoridade e aumento irreversivel da impunidade
 
carlos lima em 14/03/2011 11:36:22
esse rapaz é fruto da educaçao que os pais deram a ele.os pais sempre foram coniventes com seus atos,que sofram juntos.e que aprendam ......
 
ronildo braga em 14/03/2011 11:35:33
Espero que a justica, realmente,seja feita e esse cara fique muito tempo na cadeia.
 
adriel peres em 14/03/2011 11:30:13
Quem não tem erros que atire a primeira pedra. Não podemos se esconder atras dos outros.
 
Jackeline Gomes em 14/03/2011 11:17:10
Que fique muitos e muitos anos na cadeia!
 
Adriano Roberto dos Santos em 14/03/2011 10:56:17
A irresponsabilidade é tamanha, que mesmo após a morte da garota, ainda persiste. Este jovem além de "homicida do trânsito" é um contraventor contumaz, que insiste em permanecer no erro. Somente cerceando a sua liberdade mesmo para tirar-se alguma lição. Existem muitos como ele no trânsito de Campo Grande. A maioria dos acidentes é causada por pessoas com esse perfil. Acham que tudo pode, que a legislação de trânsito é bobeira, que na condução do veículo ele é o dono da rua, e assim vai, vai, vai..., até provocar a morte de alguém. Este tipo de comportamento é causa de muitos conflitos no trânsito de uma cidade. Segundo o Dr Reinier Rozestraten (Grande Especialista na área de trânsito), a causa maior dos conflitos é provocada pela ação humana, quer ver um exemplo: 1) condutor do veículo faz a conversão sem sinalizar; 2) conduz o veículo falando ao celular; 3) ultrapassa o sinal vermelho e diz que o fez no amarelo; 4) excede o limite de velocidade pois está sempre atrasado; 5) para em fila dupla só por um minutinho; 6) estaciona em vaga de idosos ou deficientes, também por um minutinho; 7) meu carro é mais potente, então tudo posso; 8) Se não tem guarda aqui e agora e não vem nenhum carro, então eu posso passar no vermelho; 9) o pedestre deve passar na faixa de segurança e não no meio da rua, e por aí vai. Muitos condutores de veículos e usuários das vias públicas (e aí se incluem os órgãos de trânsito) ignoram (ou se esquecem) que o processo de educação e formação é permanente, e não apenas durante certo período ou semana nacional de trânsito! O trânsito é uma atividade diária e constante em nossas vidas. Investir no trânsito por meio da educação, sinalização, pavimentação, fiscalização..., é poupar vidas que se perdem todos os dias, é utilizar melhor os parcos recursos destinados à saúde, é manter pelo menos constante a taxa da população economicamente ativa. Enfim, se não existe o tempo de "um minutinho", mas sim o tempo de "um minuto", não vamos perder ou tirar a vida de alguém nesse tempo. CONSCIÊNCIA pessoal, consciência.
 
juca sampaio em 14/03/2011 10:53:53
se faz justiça asim estamos de alma limpa , desrespeitou a justiça, tomara que com esta desiçao o fulano ai cria vergonha na cara tu matou cara tem que pagar ta livre nao respeitou a justiça toma ai arca com sua responçabilidade not 10 para a justiça e policia civil
 
milton miguel em 14/03/2011 10:35:24
A noticia eh: Apos curtir o carnaval em Bonito, reu se apresenta a Policia
 
Jorge Matos em 14/03/2011 09:57:11
Sra. (Srta.) Jackeline, Tenho certeza que se ocorrese com você ou algum seu familiar, sua posição quanto seria totalmente inversa daquela que expresou. Tomara que você nunca necessite passar por situação deste porte, nem tampouco algum familiar seu. Pare e reflita!!!
 
José Inácio em 14/03/2011 08:31:49
É agora ele vai passar a pascoa na cadeia!! pois o carnaval dele foi agitado em Bonito, estava com os outros MANOS !! Parabens para nossa Justiça !! porem não devemos relaxar, porque se não este Traste, volta a fazer vitimas !!
 
vitor eduardo cesar Rojas em 14/03/2011 05:15:46
ainda há gente p defender esse assacino hein jackeline,mas estou com vc jorge matos e tdos os outros .prisão p ele!!!!
 
maira mendes em 14/03/2011 05:07:38
Até que enfim este "troço" está preso, antes de fazer uma nova vitima nas nossas ruas, e esperemos que este fique no xadrez até o julgamento, deixando assim nossas ruas mais seguras.
 
marivane cavalcanti em 14/03/2011 04:20:03
A realidade é a realidade, nua e crua. "Como infelizmente no nosso país a justiça dá banada para o cidadão de bem,... quem tem dim-dim no bolso, vive zombando da tal justiça... mais uma lenda que o povo conta!!!
 
Ed B. Dourado em 14/03/2011 03:06:52
Estes bandidos do transito enganam-se tentando mostrar aos menos avisados sua masculinidade ausente, achando que através do veículo isto e demonstrado. Coitados !! São ridiculos, e bandidos em potencial.
Não se trata de fatalidade conforme o referido condutor, ja causador de duas mortes, declarou em entrevista. trata-se sim de continuar subestimando a inteligência das pessoas de bem e das autoridades.
 
José Inácio em 14/03/2011 02:12:12
Isso mostra que ele o jovem Anderson esta assumindo suas responsabilidades. O que aconteçeu foi uma fatalidade "Acidente". Ambos estavam na hora errada, dia, local. Tenho certeza que o Anderson não saiu de casa para matar a jovem Mayana e a jovem Mayana também não saiu pra morrer.
 
jackeline gomes em 14/03/2011 01:42:09
Bem feito. Pena que pegou só 4 anos de prisão. Quando ele era adolescente atropelou e matou um senhor de 40 anos, trabalhador e pai de familia. Alguém podia atropelar ele uma hora dessas também, a uns 625km/h.
 
Romeu Teixeira em 14/03/2011 01:10:16
Esse sujeitinho tem que apodrecer na cadeia!!! O que lamento é que, ainda que seja condenado, ele vai passar apenas alguns meses na prisão e depois sai em condicional. Tomara que os oputros presos façam muitas "festinhas" com ele lá dentro, já que ele gosta tanto de festejar, encher a cara e sair às ruas para assassinar inocentes.
 
Ana Oliver em 14/03/2011 01:00:59
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions