ACOMPANHE-NOS    
AGOSTO, SÁBADO  13    CAMPO GRANDE 16º

Capital

Após prender atirador, polícia investiga namorada de empresário por homicídio

Trama ainda envolve filhos da mulher, garoto de 15 e uma menina de 8 anos que fez pai se entregar

Por Mirian Machado e Ana Beatriz Rodrigues | 28/06/2022 15:56

Após a prisão de Joe Magnun Arce de Souza, de 34 anos, nesta terça-feira (28), a Polícia Civil investiga a participação da ex-mulher dele, Nayara Aparecida, 34 anos, que era funcionária e atual namorada da vítima, o empresário Luiz da Conceição Thierre, de 36 anos, morto no lava-jato dele, na Avenida das Bandeiras, em Campo Grande.

A princípio, o caso era investigado como de agiotagem, depois por crime passional, mas as investigações seguem para a linha de latrocínio, roubo seguido de morte.

O envolvimento dos filhos da mulher, de 8 e 15 anos, também é investigado. A menina será apenas ouvida em depoimento especial na Depca (Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente), enquanto o adolescente foi encaminhado a Deaij (Delegacia Especializada em Atendimento à Infância e Juventude).

Joe chegando na delegacia após ser encontrado escondido em chácara. (Foto: Paulo Francis)
Joe chegando na delegacia após ser encontrado escondido em chácara. (Foto: Paulo Francis)

Segundo Rodolfo Daltro, delegado da 5ª DP, Thierre tinha a receber cerca de R$ 60 mil em decorrência da venda de uma casa e a namorada sabia disso. Outra desconfiança da polícia é porque dinheiro do lava jato, qual o valor não foi informado, sumiu e a única pessoa que teve acesso ao estabelecimento antes e durante o crime foi Nayara.

Na noite que antecedeu o crime, Nayara dormiu com a vítima no lava jato, enquanto Joe dormiu na casa da mulher onde estava o filho dela de 15 anos. “O que dá a entender é que tudo foi premeditado. Nayara mantinha contato com os dois [vítima e autor]. Ela e o Joe queriam o dinheiro”, disse Daltro.

A policia ainda investiga a participação dos filhos de Nayara. O garoto de 15 anos por ter escondido a arma que ela chegou a pegar no dia do crime e que aparece nas imagens de câmeras de segurança e por, em primeiro depoimento, mentir sobre conhecer Joe. Ele disse que mentiu e escondeu a arma a pedido da mãe.

A princípio, assassino disse que teria jogado arma em córrego, mas ela foi localizada com ele hoje. (Foto: Paulo Francis)
A princípio, assassino disse que teria jogado arma em córrego, mas ela foi localizada com ele hoje. (Foto: Paulo Francis)

Já a menina de 8 anos, a polícia encontrou uma mensagem dela enviada ao Joe. “Pai o senhor já matou o Thierre? Se sim, foge porque o senhor vai ser preso”, dizia a mensagem. Ela é quem teria dado ideia de ir para a chácara do “tio”.

A prisão de Joe aconteceu no fim desta manhã. Ele foi encontrado em uma chácara de familiares de Nayara dentro do balneário Atlântico. Policiais do Goi visualizaram Joe em frente ao imóvel. O assassino chegou a entrar dentro da casa e pegar a arma, porém antes de atirar, a filha entrou na frente e pediu que o pai parasse.

Logo após o homem foi preso, a arma calibre 38 restava raspada foi apreendida e a menina levada para a Depca.

Nayara, que mora a algumas quadras do lava jato, teve o celular e o computador aprendidos. Ela já havia sido ouvida, porém deverá prestar um novo depoimento, pois ela teria sido cúmplice.

Ainda segundo informado pelo delegado, cinco dias após o crime Joe chegou a se apresentar, porém não havia sido executado o pedido de prisão. Ele foi ouvido na época e inventou várias desculpas de que era ameaçado pela vítima. Disse ainda que havia jogado a arma em um córrego. “Ele é perigoso e dissimulado. Durante depoimento teve momentos que ele forçou o choro e do nada começou a dar risada”, explicou o delegado.

Thierri caiu no meio da Avenida das Bandeiras, em Campo Grande. (Foto: Henrique Kawaminami)
Thierri caiu no meio da Avenida das Bandeiras, em Campo Grande. (Foto: Henrique Kawaminami)

Assassinatos- Luiz da Conceição foi assassinado com tiros na cabeça na manhã de sexta-feira, 27 de maio, quando chegava para trabalhar na Avenida das Bandeiras, com a Rua Bom Sucesso, Jardim Jockey Club, em Campo Grande. Testemunhas contaram que o atirador aguardava a chegada do empresário em uma moto junto com um comparsa.

Próximo dali, a 60 metros de distância, um motociclista também foi encontrado morto. Adriano Medeiros passava no local no momento da execução de Luiz, quando foi atingido por uma bala perdida.

O crime foi registrado por câmeras de segurança (vídeo abaixo). As imagens obtidas pelo Campo Grande News mostram o empresário de costas mexendo no celular, um funcionário manobrando carro de um cliente e uma terceira pessoa, aparentemente, arrumando uma faixa.

Em determinado momento, um homem de camiseta vermelha e boné aparece no vídeo. Ele efetua um disparo contra Luiz, que consegue correr em direção à Avenida das Bandeiras. A vítima é perseguida e atingida por mais tiros no meio da rua.

As imagens também mostram uma mulher saindo do lava-jato quando ouve os tiros. Ela fica em desespero, chegando a correr atrás do atirador e pegar um pedaço de pau. No entanto, ao ver o autor retornando, ela entra no estabelecimento e poucos segundos depois, sai com uma arma de fogo na mão. A arma foi apreendida durante os trabalhos da perícia no local do crime.


Nos siga no Google Notícias