A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

05/03/2016 15:40

Após três dias de protestos, catadores participam de reunião

Natalia Yahn
Reunião entre catadores e Justiça do Trabalho aconteceu ontem (4). (Foto: Divulgação)Reunião entre catadores e Justiça do Trabalho aconteceu ontem (4). (Foto: Divulgação)

Somente após três dias de bloqueio na BR-262, no macroanel de Campo Grande, realizado pelos catadores como protesto pelo fechamento do lixão, uma comissão de representantes foi recebida pela Prefeitura. A Administração Municipal informou no site oficial que a reunião aconteceu na manhã de ontem (4), com representantes da Justiça do Trabalho, além da diretora-presidente da Agereg (Agência de Regulação dos Serviços Públicos Delegados), Ritva Cecília de Queiroz Garcia Vieira, do diretor-presidente da Funsat (Fundação Social do Trabalho), Aldo Euripedes Donizete e do ouvidor geral, Valmir Messias de Moura Fé. Porém ontem (4), o bloqueio só foi encerrado após garantia de que os catadores seriam recebidos hoje (5), às 14 horas, pela comissão.

Enquanto os catadores afirmam estar passando fome por conta do fechamento do aterro desde domingo, 28 de fevereiro, a Prefeitura afirma querer "dar encaminhamento e encontrar uma solução de trabalho". “O que já está certo é que os catadores que trabalham regularmente terão a alimentação garantida”, disse Ritva Vieira.

Uma nova reunião deverá acontecer na próxima semana. “Queremos que esses catadores tenham garantia de trabalho para sustentar suas família e também que possam trabalhar na UTR separando o lixo. Esperamos que esta situação seja resolvida o mais rápido possível”, disse Lairson Palermo, da Justiça do Trabalho.

Para o representante da Funsat a principal dificuldade é em relação a falta de representação legal dos catadores. “Os catadores devem ter uma pessoa que fale por eles, e os represente. Uma vez que eles estiverem organizados fica mais fácil de atender aos pedidos. Vamos resolver os problemas dos catadores que trabalham regularmente e não dos eventuais", disse Donizete.

Coleta - Pelo menos 40 bairros e cinco condomínios de várias regiões de Campo Grande ficaram com a coleta de lixo comprometida nessa sexta-feira (04). O bloqueio da BR-262, no acesso ao aterro sanitário da Capital, por catadores que de lixo que manifestam contra o fechamento do lixão, impediu o acesso dos caminhões carregados desde quarta-feira (2) até ontem.

Segundo a Solurb, empresa responsável pela coleta de lixo na Capital, os serviços que deveriam acontecer na tarde de hoje, serão retomados na segunda-feira (07). Entre os bairros que ficaram sem coleta estão Oiti, Moreninha IV, Campo Alto e Jardim das Macaúbas.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions