ACOMPANHE-NOS    
JUNHO, QUARTA  03    CAMPO GRANDE 14º

Capital

Serviço de teleconsulta, que vai até a meia-noite, começa a operar nesta segunda

Além de orientar e tirar dúvidas, também será possível ser consultado por médicos pelo telefone

Por Viviane Oliveira | 30/03/2020 07:14
A estrutura foi adaptada dentro da central de regulação ambulatorial da Sesau (Foto: divulgação) 
A estrutura foi adaptada dentro da central de regulação ambulatorial da Sesau (Foto: divulgação)

Começa a funcionar nesta segunda-feira (30) o serviço de teleconsulta pelo número 2020-2170 para tirar dúvidas sobre o novo coronavírus (Covid-19) e qualquer outra síndrome respiratória. Além de orientar e tirar dúvidas, também será possível ser consultado por médicos pelo telefone.

O serviço terá 80 profissionais trabalhando todos os dias em escala para atender as ligações das 6h às 00h em Campo Grande. A teleconsulta é uma parceria entre Sesau (Secretaria Municipal de Saúde) e a SES (Secretaria Estadual de Saúde).

A escala diária terá 22 profissionais: 8 do setor administrativo, 6 profissionais de nível superior e 8 médicos. Os servidores serão divididos em 3 equipes em esquema de revezamento de turnos de 6h. Além disso, os servidores que não puderam permanecer no trabalho presencial por terem mais de 60 anos, perfil vulnerável ao novo coronavírus, foram selecionados para o atendimento à distância.

A estrutura foi adaptada dentro da central de regulação ambulatorial da Sesau. Cada pessoa que acionar o número ouvirá primeiro uma gravação explicativa sobre o coronavírus, principais sintomas e cuidados. Em seguida, o videofonista atende a chamada, questiona sobre todo o histórico da pessoa com base em questionário pré-estabelecido, e, depois, o paciente será transferido para a equipe médica de teleantendimento.

Ainda assim, depois da avaliação médica, de acordo com o quadro clínico dos pacientes, a orientação pode ser encaminhar para unidades de saúde. O serviço vai atender qualquer pessoa com sintomas de síndrome respiratória grave, mas foi criado em razão da crescente curva de contágio do novo coronavírus em Mato Grosso do Sul.