A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

05/09/2012 15:25

Audiência sugere ciclovia e corredor de ônibus para melhorar transporte

Luciana Brazil
Debate na Câmara dos vereadores sobre implantação de ciclovia em Campo Grande. (Foto: Minamar Junior)Debate na Câmara dos vereadores sobre implantação de ciclovia em Campo Grande. (Foto: Minamar Junior)

Depois de ser embargada pelo Ministério Público Estadual, as obras da ciclovia na avenida Afonso Pena, em Campo Grande, foram discutidas na manhã de hoje em audiência pública realizada na Câmara Municipal de Vereadores. Após o debate de hoje, será encaminhado ao MPE um documento com as definições do encontro.

De forma unânime, os participantes concluíram que a ciclovia é benéfica para a cidade e seus moradores. O debate ainda reforçou a integração do uso de bicicletas com o corredor de ônibus na mesma avenida. O atual cenário da Afonso Pena - pós reforma - foi mencionado como destaque entre os presentes.

A sessão também trouxe à tona as obras de implantação do corredor de transporte coletivo (CTO) na avenida, que já faz parte dos projetos do município, de acordo com a diretora presidente do Planurb (Instituto Municipal de Planejamento Urbano), Marta Lucia da Silva Martinez.

No plenário Edroim Reverdito, mais conhecido como "Plenarinho", as discussões foram mediadas pelo vereador Alex (PT), membro da Comissão Permanente de Cidadão e Direitos Humanos de Campo Grande (CMCG), que finalizou o encontro dando o posicionamento do debate.

“Será encaminhado para o Ministério Público um documento salientando a melhoria da avenida após a retirada do estacionamento”, afirmou o vereador Alex. Segundo ele, a retirada dos locais para estacionar foi feita após o tombamento da avenida, seguindo contra o discurso do MPE.

“Então a obra do estacionamento deveria ser revertida também. Volta o estacionamento, já que o tombamento diz que não pode haver mutilação”, criticou.

Na saída da audiência Dirceu fala de propostas planejadas. (Foto:Minamar Júnior)Na saída da audiência Dirceu fala de propostas planejadas. (Foto:Minamar Júnior)

A presidente da Comissão do Meio Ambiente da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil), Helena Clara Kaplan, salientou a viabilidade de construir a ciclovia assegurando que se cumpra as imposições administrativas. “Todos os processos de licenciamento ambiental devem ser respeitados”.

Com propostas que visam o desenvolvimento planejado da cidade, o presidente do Instituto de Arquitetos do Brasil do Departamento de Mato Grosso do Sul, Dirceu Peters, defende a retirada do estacionamento lateral da avenida para facilitar a construção do corredor de coletivos. “Esse é o futuro das cidades, em todas elas acontece isso. Essa proposta pode gerar outros benefícios”.

Peters explica que com a retirada do estacionamento o corredor de transporte coletivo poderia ser feito ao lado esquerdo da avenida e o restante da via ficaria destinada para os carros, sendo desnecessária a diminuição do canteiro central em 1,5 metros e também da calçada lateral em 1,5 metros. A ciclovia continuaria no canteiro central, o que significaria a integração das vias para transporte.

Com a facilidade do percurso dos ônibus, haveria, segundo Peters, menos consumo de combustível o que refletiria no preço da passagem.

A conscientização da população também foi citada como um ponto importante a ser disseminado, com a construção da ciclovia.

Também compuseram a mesa, o Presidente da federação de ciclismo de MS, Aldo Aguilero, o engenheiro civil José Carlos Ribas, representando o Crea (Conselho Regional de Engenharia e Agronomia), o vereador Clemêncio Ribeiro (PMDB), o presidente do Conselho Municipal do Meio Ambiente, Ramão Jardim e o presidente do Sindicato dos Trabalhadores do Transporte Coletivo Urbano de Campo Grande, Demétrio de Freitas Ferreira.



Juvenal, Eu e muitos outros estamos trocando o carro pela bike, a adesão só não é maior pela falta de vias...
 
Claudemir Costadele em 06/09/2012 09:10:29
Tem mais é que fazer a ciclovia na avenida Afonso Pena, esse juiz que embargou a obra não tem o que fazer manda ele vir falar com o povão que eles tem a resposta, vai prender marginal ai sim vai estar limpando nossa cidade!!!!!!!!!
 
Eliete lima em 06/09/2012 08:44:58
Pelo que eu entendi, onde hoje é estacionamento, viraria corredor de ônibus. Como não existe mais os estacionamentos no canteiro central, não seria mais possível estacionar na Av. Afonso Pena?
 
Solange Fernandes em 06/09/2012 08:06:51
Me entristeço ao ler estes comentários. Como o tal do cerébro é importante para o ser humano!
Ciclovia na Afonso Pena servirá apenas para lazer. Para isso, existem outros lugares, como a orla morena e o parq. das nações indígenas.
Quem usa a bicicleta para trabalhar, o faz por extrema necessidade. A primeira oportunidade, com certeza irá comprar uma moto.
De bike nem namorada se arruma.
 
Juvenal Coelho em 05/09/2012 09:54:51
Por quê o MPE não vai atrás de bandidos que os juizes soltam ao inves de ficarem aparecendo na mídia para mostrar serviço ???? O sistema judiciário brasileiro é uma das coisas mais falidas que existem ....
 
Expedito Silva em 05/09/2012 09:30:49
O que a Av. Afonso Pena precisa urgente é dos estacionamentos no canteiro central de volta! É inadmissível que a principal avenida da Cidade não tenha estacionamento numa Capital com tanta frota de carros!!
 
clovis araujo em 05/09/2012 07:32:38
Os ônibus serão adaptados com portas do lado esquerdo para desembarque? ou omo será feito?
 
Laercio Junqueira em 05/09/2012 06:53:36
Achei muito interessante a construção da ciclovia na Afonso Pena.Pois além de andar na ciclovia da orla, teríamos a opção de descer pela Afonso Pena.Mas acho que deveriam tirar os ónibus da avenida.Passo pela avenida todos os dias, os ónibus atrapalham muito o tránsito.
 
Sandra Célia Pieczykolan de Barros em 05/09/2012 05:34:45
Espero que este projeto seja aprovado e posto em prática rapidamente, pois o transito na Av. Afonso Pena está caótico.
 
RENATA SOFIA PROBST em 05/09/2012 04:33:26
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions