A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

14/10/2014 18:01

Avião fez pouso de emergência, mas morte foi constatada no voo

Lidiane Kober
Apesar de confirmada a morte durante o voo, caso mobilizou bombeiros e Samu (Foto: Marcelo Calazans)Apesar de confirmada a morte durante o voo, caso mobilizou bombeiros e Samu (Foto: Marcelo Calazans)

O passageiro do voo 8067 da TAM, proveniente de Lima, Capital do Peru, com destino a Guarulhos (SP), morreu antes da aeronave fazer pouso de emergência no Aeroporto Internacional de Campo Grande. Bombeiros e uma viatura avançada do Samu (Serviço Móvel de Atendimento de Urgência) foram acionados para socorrê-lo, apesar de o passageiro estar morto a um hora.

“Uma médica, passageira do mesmo voo, se disponibilizou e fez o atendimento de urgência ainda durante a viagem. Ela constatou o óbito uma hora antes de o avião pousar em Campo Grande”, revelou o coordenador do Samu, Eduardo Cury.

O procedimento revoltou o médico. “Temos três unidades avançadas na Capital e a Infraero (Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária) nos fez deslocar uma sem necessidade", opinou. "A médica constatou o óbito durante o voo não precisava nos chamar para socorrer, fomos até lá só para constatar algo que já havia sido constatado”, completou Cury.

A atitude, inclusive, deve gerar uma denúncia ao MPF (Ministério Público Federal). “Vou fazer uma representação no MPF. Estou cansado, porque a nossa Infraero é terrível, enquanto não morrer alguém na saguão do aeroporto e gerar comoção não vão fazer nada”, desabafou.

Segundo o coordenador do Samu, esse não é o primeiro caso de desleixo no local. “Foi mais um erro gravíssimo, nosso aeroporto precisa ter UTI (Unidade de Tratamento Intensivo) móvel à disposição”, cobrou. “Hoje ficamos parados nos portões mais de seis minutos para entrar na pista”, completou para criticar outro procedimento.

Cury revelou ainda que o passageiro era colombiano e teve parada cardíaca. Segundo informações extraoficiais, ele teria 42 anos. A Infraero ainda não se manifestou sobre o caso. Eles aguardam o posicionamento da TAM.

Infraero nega problemas em desfibrilador usado em socorro de passageiro
Diante da revolta de passageiros e parentes em razão da morte do idoso Wilson Dario Assis dos Santos, 81 anos, enquanto desembarcava de um voo no Aer...
Passageiro passa mal durante voo e morre no aeroporto de Campo Grande
A bordo de um avião da companhia Azul, um passageiro do voo de Cuiabá a Campo Grande passou mal e morreu, por volta do meio-dia desta segunda-feira (...


Acho que o coordenador do Samu não foi feliz na sua colocação. Vai ver pelo calor que deve estar fazendo na sua cabeça. Atitude um tanto quanto desumana. O trabalho dele é prestar auxílio a população. Concordo sim, que o aeroporto deve ter um posto avançado e passagem para os socorristas, mas não foi o caso. Mas se chamar tem que ir até porque outras pessoas com o fato ocorrido dentro da aeronave poderiam precisar de ajuda médica.
Fato lamentável. Meus sentimentos aos familiares.
 
Quel em 14/10/2014 20:48:18
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions