A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

13/09/2015 10:15

Buscando conscientização de produtores, projeto visa proteção de nascentes

Flávia Lima
Programa nacional do Senar tem participação de sindicatos rurais. (Foto:Divulgação)Programa nacional do Senar tem participação de sindicatos rurais. (Foto:Divulgação)

Com o objetivo de formar uma rede de proteção às nascentes e reforçar a conscientização dos produtores rurais em relação à preservação dos mananciais, o Senar (Serviço Nacional de Aprendizagem Rural) está desenvolvendo um programa nacional de nascentes através da parceria com sindicatos rurais de todo o país, incluindo os de Mato Grosso do Sul.

A proposta é proteger nascentes localizadas em áreas rurais de todo território nacional e a meta para este ano é localizar, cadastrar e preservar mil nascedouros.

As ações foram padronizadas em cinco passos: identificar, cercar e limpar a nascente, controlar a erosão e replantar espécies nativas.

Para incentivar a participação no projeto, foi lançado junto com o Programa de Proteção de Nascentes um concurso que premiará as melhores iniciativas de proteção. O reconhecimento é destinado à administração regional do Senar que contabilizar o maior número de nascentes protegidas e os sindicatos de produtores rurais que apresentarem soluções com maior benefício para região na qual estão localizados.

Segundo o médico veterinário do Senar de Mato Grosso do Sul, Pedro Bigaton, responsável pelo programa, a participação dos sindicatos será fundamental para a adesão aos produtores. “A equipe dos técnicos de campo que atua na assistência técnica está sensibilizando os produtores para adesão ao projeto”, afirma.

Os produtores interessados em participar devem procurar o Senar ou o sindicato rural de sua região. O prazo para receber cadastramentos termina em outubro.

Um dos primeiros a aderir ao programa foi o Sindicato Rural de Bonito. O presidente, Marcelo Bertoni, destaca que os produtores da região já têm tradição no plano de preservação com os mananciais. “A preservação aqui em Bonito foi repassada de pai para filho, mas sempre é bom reforçar a necessidade de proteger nossas nascentes. Acredito que em razão da crise hídrica mundial, em pouco tempo nos tornaremos produtores de água”, avalia.

Já o Sindicato Rural de Camapuã vai trabalhar com escolas das redes pública e particular através de desenhos e fotografias, além de adotar um dos cursos d’água mais conhecidos no município, o rio Garimpinho.

Os produtores interessados em participar do Programa Nacional de Proteção de Nascentes devem ligar no Senar pelo telefone (67) 3320-6969. Mais detalhes podem ser obtidos no site http://protecaonascentes.strikingly.com/

Homem é ferido a tiro em saída de pagode no Bairro Taquarussu
Giovani Rodrigues Barbosa, 22 anos, foi baleado no tórax na saída de um pagode, na madrugada deste domingo (18), na Avenida Presidente Ernesto Geisel...
Abstenção em concurso da Câmara Municipal da Capital passa dos 30%
O domingo (17) foi de provas para milhares de campo-grandenses, tanto na manhã como no período da tarde, no concurso da Câmara Municipal, que segundo...
Com forte dores, mulher reclama de falta de atendimento em UPA
Mesmo apresentando fortes dores e inchaço na região do estômago, sem conseguir comer a três dias, uma mulher que procurou atendimento na UPA (Unidade...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions