A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

29/10/2015 19:26

Cabelo de estudante não para de cair, após uso de relaxamento capilar

Renata Volpe Haddad
A estudante afirmou que registrou boletim de ocorrência e vai pedir na justiça por danos. (Foto: Divulgação)A estudante afirmou que registrou boletim de ocorrência e vai pedir na justiça por danos. (Foto: Divulgação)

Uma estudante de 21 anos que preferiu não se identificar, começou a ter queda de cabelo, após usar um produto para relaxamento capilar que foi comprado na loja de cosméticos Ele e Ela em Campo Grande, nesta terça-feira (27).

Ela contou ao Campo Grande News que foi até a loja para comprar uma tinta de cabelo e uma vendedora, ofereceu um hidratante capilar. "Eu comprei, cheguei em casa, passei o produto, deixei 20 minutos, pois o máximo eram 22, e quando fui lavando, meu cabelo foi caindo e não parou até agora", relata.

A estudante relata que o kit contém um pote e dois frascos, com um líquido ativador que são misturados, além de conter um shampoo anti resíduos. O produto de nome Salon Line custou R$ 16,38.

A jovem foi ao médico e foi orientada a procurar um dermatologista que receitou um remédio para uso a longo prazo. Ela relata também que tentou entrar em contato com a empresa. "Não consegui falar com eles por e-mail, aí mandei uma mensagem no Facebook com foto e vídeo da minha situação, e eles me falaram que para reparar o dano, me dariam um kit de restauração", alega.

A estudante declara que registrou boletim de ocorrência e procurou o juizado central. "Amanhã eu vou com todas as provas que tenho ao juízado e vou pedir 60 salários mínimos. Quero também que o produto seja retirado da prateleira, para que ninguém mais cometa o mesmo erro que o meu", desabafa.

Jovem comprou produto na loja Ele e Ela na terça-feira (27) e o resultado foi a queda de cabelo. (Foto: Divulgação)Jovem comprou produto na loja Ele e Ela na terça-feira (27) e o resultado foi a queda de cabelo. (Foto: Divulgação)

Empresa – Procurada pela reportagem do Campo Grande News, a Ele e Ela cosméticos alegou que se a jovem tem tinta no cabelo, com certeza ocorreria a queda. A empresa comentou ainda que na bula está descrito que precisa ser realizado o teste de mecha e a empresa está disponível para qualquer tipo de auxílio para a cliente.

A jovem informou que a última vez que pintou os cabelos foi há seis meses e que usou o produto, após ter realizado o teste de mecha.

Procon - De acordo com a superintendente do Procon, Rosimeire Cecília da Costa, nestes casos, é recomendável que a pessoa procure o Procon para que ela possa ser devidamente orientada. "No caso, o fabricante do produto que será chamado para uma audiência de conciliação e conforme prevê o Código de Defesa do Consumidor, cabe a restituição imediata do valor total do produto", explica. 

Eventos de Natal, inauguração de igreja e obras interditam 9 ruas na Capital
A Agetran (Agência Municial de Transporte e Trânsito) informa que pelo menos 9 ruas terão o tráfego impedido neste domingo (17) em Campo Grande. O fe...
Bandidos armados com faca usam carro prata para assaltar vítimas
Dois homens armados com faca em um carro prata - com placas HTI-8594 - assaltaram ao menos duas vítimas, na madrugada deste domingo (17), no Bairro C...
Promotoria e prefeitura firmam acordo para recuperar área de preservação
Foi celebrado entre o MPE (Ministério Público Estadual) e a prefeitura de Campo Grande acordo para recomposição da vegetação nativa da área de preser...
Concurso recebe inscrições para 83 vagas técnico-administrativas
Seguem abertas as inscrições para o concurso que oferece 83 vagas para técnico-administrativos em Educação na UFMS (Universidade Federal de Mato Gros...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions