ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
ABRIL, QUARTA  17    CAMPO GRANDE 25º

Capital

Câmara discute novo anel viário para contornar Noroeste e Chácara dos Poderes

Com 24 quilômetros, trecho da BR-163 foi “engolido” pela cidade

Aline dos Santos | 12/03/2023 09:06
Anel rodoviário faz a ligação entre as saídas de São Paulo e Cuiabá. (Foto: Reprodução)
Anel rodoviário faz a ligação entre as saídas de São Paulo e Cuiabá. (Foto: Reprodução)

A Câmara Municipal de Campo Grande encabeça debate na segunda-feira (dia 13) sobre a necessidade de um novo anel rodoviário na BR-163. A discussão envolve a implantação de um novo macroanel, que ligaria as saídas para São Paulo e para Cuiabá, atravessando a MS-040, contornando o Jardim Noroeste e a Chácara dos Poderes.

A audiência será às 14h no Plenário Oliva Enciso, na sede da Casa de Leis, com transmissão ao vivo pelo Facebook e Youtube.

Conforme a Comissão Permanente de Mobilidade Urbana da Câmara, o debate é devido ao aumento do fluxo de veículos, principalmente carretas, passando por alguns bairros de Campo Grande.

Atualmente, o anel rodoviário, no trecho de 24,5 quilômetros da BR-163 entre as saídas para São Paulo e Cuiabá, foi “engolido” pela cidade e segue sem duplicação.

“Esse é um pleito do Ministério Público do Estado, que está abrindo esta discussão para um novo debate que acontecerá em Brasília no final do mês, na Agência Nacional de Transporte, sobre a questão da recontratação da licitação da BR-163”, afirma o vereador André Luís Soares da Fonseca (Rede).

A ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres) realiza audiência publica no dia 22 sobre a relicitação da BR-163, do entroncamento com a BR-262, em Campo Grande, até a divisa com Mato Grosso. O trecho foi denominado de Rota do Pantanal, com extensão total de 379,60 km.

A relicitação faz parte de acordo amigável firmado com a CCR MS Via, em dezembro de 2019, que entregou a BR-163 alegando prejuízo financeiro e queda na expectativa de arrecadação.

Nos siga no Google Notícias