A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

10/07/2012 13:58

Câmara oficializa tombamento do Camelódromo como patrimônio

Mariana Lopes

Com faixas de agradecimento, cerca de 500 trabalhadores ocuparam a Câmara Municipal para comemorar a medida

Camelódromo agora é oficialmnte Patrimônio CUltural de Campo Grande (Foto: Minamar Júnior)Camelódromo agora é oficialmnte Patrimônio CUltural de Campo Grande (Foto: Minamar Júnior)
Paulo Siufi e Linda Tufaile com o documento do tombamento do Camelódromo (Foto: Rodrigo Pazinato)Paulo Siufi e Linda Tufaile com o documento do tombamento do Camelódromo (Foto: Rodrigo Pazinato)

Agora é definitivo. O Camelódromo de Campo Grande foi oficialmente tombado como Patrimônio Cultural do município. O documento, assinado na manhã de hoje pelo presidente da Câmara Municipal, Paulo Siufi (PMDB), promulgou o tombamento e garante aos camelôs a certeza de que não terão mais que mudar de local.

Com faixas de agradecimento, cerca de 500 trabalhadores ocuparam a Câmara Municipal e vibraram com a assinatura, que garante a estabilidade deles. “Para a gente, o mais importante é ter a certeza que agora nada nos tira de lá”, diz a presidente da Associação dos Camelôs, Linda Tufaile.

Ela conta ainda que desde que apresentaram o projeto do tombamento, os camelôs começaram a fazer planos de melhorar o local. “Agora vão sair do papel, um deles é a climatização do prédio”, adianta.

Sobre as críticas de que o Camelódromo não tinha apelo que justificasse o tombamento, o vereador Siufi defende o local. “Quem fala isso é porque não conhece de perto a realidade dali, tem gente de fora que diz que a 25 de Março, em São Paulo, deveria ter um prédio como o Camelódromo”, afirma.

Convidado por Siufi, o candidato a prefeito pelo PMDB, Edson Giroto, prestigiou a promulgação e relembrou a época que foi construído o prédio do Camelódromo, quando era secretário de Obras. “Eu fiz parte deste projeto, estou muito feliz pelo tombamento”, resume.

A partir de hoje, o prefeito Nelson Trad Filho tem 60 dias para regulamentar o tombamento cultural do Camelódromo.



Os nobres vereadores gastaram tempo e dinheiro: a Lei 3525/98 determina que o pedido de tombamento patrimonial em Campo Grande deve ser solicitado por qualquer pessoa à FUNDAC. E não da forma como o nobre vereador o fez. Trata-se de manobra política que pode ter efeito reverso.
 
Fabio Pelegrini em 11/07/2012 09:49:13
que vergonha...
 
Darci casara em 11/07/2012 08:50:27
Bom dia. Com a campanha eleitoral liberada não estranhem outros acontecimentos iguais a este.
 
Uilder Martins da Silva em 11/07/2012 08:13:35
Patrimonio Cultural ? por varias definições, dentre elas, uma referencia poderia ser essa: "É o conjunto de bens materiais e/ou imateriais, que contam a história de um povo através de seus costumes, comidas típicas, religiões, lendas, cantos, danças, linguagem superstições, rituais, festas" (ufsm.br). mas só o que vejo é um simples centro comercial como outro qualquer.
 
Jeorge Washington em 11/07/2012 08:00:00
Um erro histórico que eles cometeram. Eu sou a favor de um lugar melhor, com mais infraestrutura, ventilação,espaço...
 
André Ribeiro em 11/07/2012 06:20:00
Bem lembrado pelo leitor Fábio.
Além do mais, para ser tombado, é necessário todo um processo, ao qual várias comissões em outras instâncias analisarão.
 
Otacilio Cruz em 11/07/2012 04:16:00
muito importante essa decisão, acho que demorou pra alguem tomar essa atitude, essas pessoas sofrem e ja sofreram muito eu sou testemunha disso, são varias famílias que dependem daquele centro comercial, lutaram muito e merecem sim essa vitória só é contra quem não tem conhecimento da luta diária dessas pessoas...parabéns!!!
 
marcia aline em 10/07/2012 07:59:48
O símbolo da pirataria em Campo Grande vira Patrimônio Cultural.
Que vergonha!
 
Emersom Floriano em 10/07/2012 07:26:59
mais q bão isso, agora nois pode ate pedir mais caro no bosque aqui no camelo
 
Joao Figueira em 10/07/2012 04:08:25
OBRIGADO PRESIDENTE DA CAMARA PAULO SIUF, TODOS NÓS DO CAMELODRAMO AGRADECEMOS POR ESSE PROJETO DE TOMBAMENTO, AGORA SIM ESTAMOS TRANQUILOS, SABEMOS QUE AGORA NINGUÉM IRA NOS TIRAR DAQUI.
 
ANDREIA NERI em 10/07/2012 03:43:22
Atitude lamentavel que fere a cultura e substima o cidadão que a compreende!
Pra encerrar faço do comentario de Sr. Alberto Gaspar as minhas Palavras!
 
Augusto Manfrin em 10/07/2012 03:39:00
Como mencionei no início da polêmica, cultural é a atividade, não o local. Um prédio horrível, quente, insalubre, sem sanitários e estacionamento! Por que tombar aquilo? A atividade comercial poderia continuar em local mais adequado, perto de centro, como a velha rodoviária, sem uso até o momento. Vamos brigar para reverter isso! Vereadores, vamos legislar com a razão e não com o coração!
 
Gustavo Ribeiro em 10/07/2012 03:35:16
Eu fico pensando se a câmara de vereadores não tem mais o que fazer!
Patrimônio cultural do que mesmo?
 
Cleide Beni em 10/07/2012 02:56:00
Nossa, é lamentável esta atitude. Precisamos de mudar isso!
 
Rodrigo Costa em 10/07/2012 02:50:00
Acho que os comerciantes daquele local mereciam algo melhor, com espaço climatizado, estacionamento compatível, sanitários adequados etc. Parece até que a Câmara não tem algo mais importante para resolver. Dêem àqueles comerciantes um lugar mais digno.
 
AlbertoGaspar em 10/07/2012 02:45:00
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions