ACOMPANHE-NOS    
JANEIRO, QUARTA  26    CAMPO GRANDE 23º

Capital

Câmara vai apelar ao Governo para impedir depredação de Cidade do Natal

Por Zana Zaidan e Kleber Clajus | 10/10/2013 15:38
Abandonada pela prefeitura, Cidade do Natal está destruída e virou ponto de uso de drogas e "motel" (Foto: Arquivo)
Abandonada pela prefeitura, Cidade do Natal está destruída e virou ponto de uso de drogas e "motel" (Foto: Arquivo)

A transformação da Cidade do Natal, nos altos da avenida Afonso Pena, em refúgio de moradores de rua, usuários de drogas e motel “improvisado” foi apontada por vereadores como ameaça à segurança da população.

A preocupação, abordada na tribuna durante a sessão da Câmara de hoje (10), partiu dos parlamentares membros da Comissão Permanente de Segurança Pública da Casa. O vereador Otávio Trad (PT do B), presidente da comissão, afirmou que vai encaminhar ofício ao secretário de Segurança Pública do Estado, Wantuir Jacini. Trad também defende que o espaço seja definitivamente desativado, já que a prefeitura afirmou que não daria continuidade ao projeto.

“O Executivo abandonou a estrutura. Virou abrigo para usuários de drogas e pessoas que usam o lugar como motel. Vou encaminhar ofício para que o Estado tome providências”, disse. “É uma tristeza muito grande. A população vai sentir mais ainda quando chegar o dia 15 de dezembro”,acrescentou o vereador sobre o fato de que, próximo do Natal, a Cidade não estará iluminada como nos anos anteriores.

Airton Saraiva (DEM), membro da comissão de segurança, lembrou que para a construção da Cidade do Natal, foi investido dinheiro público. “Saiu dinheiro do nosso bolso, e o atual gestor não pode simplesmente se dar ao luxo de deixar o espaço abandonado”, acredita.

Já o vereador Chiquinho Telles (PSD) foi mais longe e associou o problema à falta de atuação da primeira-dama do município. “A primeira dama daria um toque feminino”, alfinetou. “Nos anos anteriores, 250 mil pessoas passaram pela Cidade do Natal, então, porque deixar abandonada? Aquilo virou uma Cidade Fantasma”, concluiu.

Outro tema abordado pela comissão de Segurança da Casa foram os flanelinhas espalhados pela área do Centro da cidade. “Ofícios sobre essa questão já foram encaminhados e atendidos pelo governo do Estado”, esclareceu Trad.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário