A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

09/08/2011 19:24

Campanha para uso do cartão inicia e usuário troca dinheiro por passe eletrônico

Paula Maciulevicius e Viviane Oliveira

Assetur já registra aumento de 15% na procura pelo cartão magnético, que vai impedir a circulação de dinheiro nos ônibus

População ainda paga com dinheiro, mas já está atenta a mudança na passagem de ônibus. (Foto: João Garrigó)População ainda paga com dinheiro, mas já está atenta a mudança na passagem de ônibus. (Foto: João Garrigó)
Com cartão, usuário confirma que medida vai facilitar e deixar o transporte mais prático. (Foto: João Garrigó)Com cartão, usuário confirma que medida vai facilitar e deixar o transporte mais prático. (Foto: João Garrigó)

A campanha publicitária para reforçar com a população a obrigatoriedade do uso do cartão nos ônibus da Capital deve começar a ser veiculada ainda nesta semana. A medida para tentar diminuir o número de assaltos a coletivos entra em vigor no aniversário da cidade, dia 26 de agosto.

Nesta quarta-feira a proposta será apresentada ao prefeito Nelsinho Trad (PMDB) para então começar a ser veiculada em sites, televisão, rádio, jornais impressos e panfletos. A campanha vai explicar quando começa a funcionar a obrigatoriedade, onde as pessoas podem adquirir o cartão e para quais linhas ele será exigido.

Faltando poucos dias para a obrigatoriedade começar, a população já começa a trocar o dinheiro pela passagem eletrônica. Nas ruas da Capital a procura pela aquisição do cartão já aumentou, em média 15%, segundo a Assetur (Associação das Empresas de Transporte Coletivo Urbano de Campo Grande).

O exemplo disso é o funcionário público Thiago Romeiro da Costa, de 22 anos. Com o cartão nas mãos, ele mostra que já está preparado para quando o dinheiro não valer mais como passagem. “Vai facilitar o trabalho do motorista e a parada fica mais rápida também, porque as pessoas não vão precisar do troco e entram mais rápido”, comenta.

Morador do bairro Santa Carmélia ele diz que é raro usar o dinheiro desde que comprou o cartão, o que facilita é que próximo a casa dele tem um ponto de recarga. “Fica muito mais prático, toda vez que precisa, vai lá e carrega”.

Quem não está com o cartão em mãos ainda tem mais um tempinho para providenciar. Adão Melgarejo, de 42 anos, trabalha como pedreiro e sempre paga a passagem com dinheiro. Ele usa diariamente dois ônibus para ir de casa até o trabalho. “Essa semana eu já vou providenciar. Vai facilitar, porque todo dia no horário de grande movimento demora mais se vai cobrar a passagem de todo mundo”, acredita.

Avisos e informações estão espalhadas pela cidade, campanha vai só reforçar medida. (Foto: João Garrigó)Avisos e informações estão espalhadas pela cidade, campanha vai só reforçar medida. (Foto: João Garrigó)

A Assetur está disponibilizando a confecção do cartão também pela internet, através do site . O cartão pode ser feito também terminais Peg Fácil, na Praça Ari Coelho, nos demais terminais de ônibus, na própria Assetur e em conveniências e drogarias conveniadas.

A estudante Luci da Silva Barbosa, de 17 anos, ainda paga a passagem com o dinheiro e acredita que deve migrar para o cartão magnético apenas quando for precisar. “Vou atrás quando tiver que ir no centro”, diz.

Medida - Tentando diminuir o número de assaltos à ônibus do transporte coletivo urbano de Campo Grande, será iniciado no aniversário da cidade, 26 de Agosto, a execução de Plano de Ação para tornar obrigatório o uso do cartão magnético nos coletivos.

Segundo contabilização da Agetran (Agência Municipal de Transporte e Trânsito), cerca de 600 assaltos são registrados por ano aos ônibus coletivos. A entidade acredita que, com o fim do uso do dinheiro para pagar a passagem, esse número irá cair.

De acordo com o Plano de Ação, a medida começa no próximo dia 26 com o uso obrigatório do cartão magnético nos 45 ônibus articulados e nas linhas 302 (Caiobá) e 319 (Dom Antônio Barbosa). A estimativa da Agetran é que essa primeira ação atenderá cerca de 45 mil usuários, o que representa 12% do total de passageiros do transporte coletivo na Capital.

No dia 26 de outubro, dois meses após o início da implantação, o dinheiro não será mais aceito como pagamento da passagem nos ônibus que servem a linhas alimentadoras (azuis), o que abrangerá aproximadamente 200 ônibus.

A adoção total do sistema de cartão eletrônico, em todas as linhas e em todo o período de funcionamento do transporte coletivo urbano, deverá acontecer no dia 1º de Janeiro de 2012.



Mais e quanto ao tempo de validação dos créditos, como fica ainda teremos problemas em não ser carregado na hora em alguns pontos, e ninguém da Assetur fala nisso!!!!
 
Oswaldo Benites em 10/08/2011 12:47:40
eu gostaria de saber quantos cartões deste teremos direito pois o primeiro é gratuíto e, se precisarmos de mais no mesmo no cadrastro é possivél.e,se o cartão por algum motivo se danificar como vai ficar? teremos que pagar quanto por ele?. na verdade será o usuario o mais prejudicado pois se o ladrão vir somos nós que teremos de passar o nosso dinheiro, porque eles vem para levar seja de quem for.
 
Rosana j. gama em 10/08/2011 09:38:21
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions