A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

12/11/2015 12:33

Caps recebem mais verbas para garantir atendimento psiquiátrico 24 horas

Flávia Lima
Unidades de atendimento a dependentes químicos terão mais verbas. (Foto:Marcos Ermínio/Arquivo)Unidades de atendimento a dependentes químicos terão mais verbas. (Foto:Marcos Ermínio/Arquivo)

A prefeitura da Capital anunciou esta semana a ampliação do atendimento psiquiátrico nos Caps, que são as unidades responsáveis pelo acolhimento e tratamento de dependentes químicos.

Já a partir desse mês, esses locais terão profissionais disponíveis 24 horas para atender os pacientes. De acordo com o secretario de Saúde de Campo Grande, Ivandro Fonseca, a partir de 2016, o Caps localizado na Vila Planalto irá para a região central, na Rua Bahia.

O centro irá atender 24 horas por dia e receberá recursos do Ministério da Saúde no valor de R$ 85 mil. Atualmente, o centro atende de segunda a sexta-feira, das 7 às 17 horas

Também ampliarão o atendimento o Caps infantil, localizado na Rua José Santiago, na Vila Santa Dorothéia, que atende crianças e adolescente dependentes de álcool e drogas, o Caps Margarida, localizado na Vila Rica, que hoje funciona de segunda a sexta-feira e o Caps Pós Traumático, localizado no Vila Almeida e que cuida de pessoas com problemas de estresse pós traumático.

O local recebeu a nomenclatura Caps3 e segundo a nova denominação do Ministério da Saúde, já realiza atendimento 24 horas desde janeiro, assim como o Caps AD, que faz o acolhimento de adultos dependentes de álcool e drogas.

A unidade foi habilitada a trabalhar em regime integral e receberá recursos de R$ 105 mil por mês.

Além dos Caps, existe também uma unidade de acolhimento de adultos moradores de rua e dependentes de álcool e drogas que podem permanecer até seis meses no local e que receberá verba de R$ 55 mil por mês. A unidade é localizada na Rua Joaquim Murtinho e conta com 14 vagas.

O coordenadora de Saúde Mental da Sesau, Ana Carolina Ametela Guimarães, informa ainda que está previsto para o inicio do ano a inauguração da Residência Terapêutica que ficar no bairro Paulo Coelho Machado e que atenderá pacientes com transtorno mental que moram no Hospital Nosso Lar e pacientes que estão esperando vagas e estão nos Caps.

Essa casa será a primeira no Estado a cuidar desses pacientes e receberá recursos do Ministério da Saúde na ordem de R$ 30 mil por mês.

”Com isso tentamos fortalecer a rede psicossocial do município ampliando os serviços a oferta se responsabilizando da integralidade do cuidado”, explica Ana Carolina Guimarães.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions