A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

17/05/2015 07:12

MPE investiga falta de profissionais e de refeições no CAPS da Capital

Ricardo Campos Jr.
Prefeitura promete licitar lanche e café da manhã para o CAPS III ainda nesta semana (Foto: Marcos Ermínio)Prefeitura promete licitar lanche e café da manhã para o CAPS III ainda nesta semana (Foto: Marcos Ermínio)

Problemas de atendimento no CAPS III (Centro de Atenção Psicossocial) de Campo Grande levaram o MPE (Ministério Público Estadual) a abrir um inquérito civil público para investigar o local. Denúncias apontam a falta de psicólogos, assistentes sociais, educadores físicos e refeições em proporção inferior ao preconizado em portaria do Ministério da Saúde.

O Campo Grande News esteve no local nessa terça-feira. A gerente da unidade não quis conversar com a equipe alegando não ter autorização da administração municipal para dar entrevistas.

Uma professora de 63 anos, que terá a identidade preservada, chegou ao local com várias sacolas de compras. Ela disse que tem um conhecido internado no local e estava atendendo a um pedido da equipe de atendimento para levar um lanche para ele. Não soube avaliar o atendimento, já que não está acompanhando o paciente de perto.

A Prefeitura de Campo Grande afirma que o CAPS opera com a quantidade mínima de profissionais preconizada pelas normas, contanto atualmente com quatro servidores administrativos, dois psicólogos, dois enfermeiros, quatro técnicos de enfermagem, um gerente, um profissional de educação física, quatro médicos, um assistente social, um terapeuta ocupacional e um farmacêutico, totalizando 21 funcionários.

O local aguarda contratação de mais dois psicólogos mediante concurso público ainda sem data definida.

Com relação às refeições, no momento o local serve apenas almoço e jantar para 80 e 50 pessoas, respectivamente. O processo para entrega dos lanches está em andamento desde outubro de 2014 e ainda nesta semana será feito o pregão para contratar empresa especializada para atender o café da manhã e lanche da tarde.

A portaria do Ministério da Saúde estabelece que pessoas assistidas em somente um turno têm direito a uma refeição diária. Os atendidos em dois turnos recebem duas refeições diárias e quem passa o dia inteiro no local teria direito a quatro refeições diárias.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions