ACOMPANHE-NOS    
OUTUBRO, QUARTA  21    CAMPO GRANDE 21º

Capital

Com aumento de casos de covid, Capital terá barreira sanitária a partir de terça

Motoristas serão abordados nas entradas da cidade, vão aferir temperatura corporal e passar por teste se tiverem sintomas

Por Gabriel Neris | 22/05/2020 17:14
Barreira sanitária já funciona no aeroporto da Capital (Foto: Marcos Maluf)
Barreira sanitária já funciona no aeroporto da Capital (Foto: Marcos Maluf)

Campo Grande contará com barreiras sanitárias nas entradas da cidade na próxima semana. É a primeira vez desde o início da pandemia do coronavírus que o município fará a fiscalização, prevista para ocorrer na terça (26) e quarta-feira (27), entre às 6h e 18h.

Na terça-feira passada, o Campo Grande News havia antecipado que o município já estudava a possibilidade de instalar as barreiras nas saídas da cidade.

Segundo o secretário municipal de Saúde, José Mauro Filho, a medida não tem relação exatamente com os números da covid-19 em Campo Grande desta semana. Ele diz que será um teste para “traçar uma estratégia permanente” contra a disseminação do coronavírus.

“Primeiro, precisamos estudar [os resultados]. Fazer uma avaliação, como as pessoas chegam, para onde vão. A partir daí, elaborar algo mais permanente para os próximos meses”, disse.

De acordo com a prefeitura, a operação contará com mais de 200 pessoas. A intenção das barreiras é informar e orientar os motoristas que circulam entre Campo Grande e os municípios vizinhos e, inclusive, realizar exames que mostram números reais da covid.

Os motoristas serão abordados por profissionais da saúde, que irão aferir a temperatura corporal, informar e orientar sobre a prevenção à covid.

Em caso de detecção de estado febril, um dos sintomas do novo coronavírus, o ocupante passará por teste rápido e será encaminhado para outras providências.

Segundo a Sesau (Secretaria Municipal de Saúde Pública), Campo Grande tem 231 casos confirmados da covid e seis óbitos registrados. De segunda-feira até hoje foram 48 novos casos.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário