A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

27/07/2015 09:55

Com destaque para tráfico de drogas, Guarda Municipal faz mais de 600 autuações

Flávia Lima
Guardas municipais ampliaram autuações por pichações. (Foto:Divulgação)Guardas municipais ampliaram autuações por pichações. (Foto:Divulgação)

A Guarda Municipal realizou, de janeiro a junho deste ano, 629 autuações. Entre as maiores ocorrências se destacam os crimes de tráfico de drogas, 42 flagrantes e 63 por porte para consumo. Foram detidas 72 pessoas por desacato e outras 49 por ameaça.  

Além disso no primeiro semestre foram autuadas 59 pessoas por furto e 23 por roubo. Outro crime recorrente e que vem sendo combatido com mais rigor após a implantação do sistema de videomonitamento da região central, é pichação em patrimônios públicos e privados. Denúncias e rondas de rotina também estão auxiliando os guardas, que detiveram 25 pessoas praticando vandalismo em diversos pontos da Capital. 

Em muitos casos, os guardas são orientados pela população que denuncia as ações criminosas. Atualmente, a Guarda Civil Municipal atua através das suas setes bases operacionais divididas pela cidade, realizando rodas e operações pontuais que seguem o cronograma do plano estabelecido pela Secretaria Municipal de Segurança Pública.

A presença constante em alguns locais tem refletido nos índices de detenções. Nestes seis primeiros meses de 2015, as bases Anhanduizinho, Bandeira e Centro registram o maior número de ocorrências.

Juntas, as três fecharam o semestre com 417 autuações. Entre os crimes com maior incidência estão o de pichação, dano ao patrimônio e receptação.

"Nossos servidores têm sido capacitados com frequência e temos hoje, atuando nas ruas de Campo Grande, profissionais habilitados para desempenhar as funções que lhes são determinadas”, afirma o secretário municipal de Segurança Pública, Valério Azambuja.

Já a Patrulha Maria da penha registrou desde fevereiro, quando iniciou suas atividades, 1.274 acompanhamentos às medidas protetivas de urgência.

Foram gerados 69 boletins de atendimento e 20 boletins de ocorrência. De acordo com a chefe da patrulha, que conta cm 30 guardas, Nelis Vieira, as mulheres estão mais encorajadas a denunciar as agressões. ”Com o trabalho da patrulha as vítimas estão buscando auxílio e se sentem mais protegidas e amparadas. Acompanhamos as mulheres com medida protetiva, realizando visitas e acompanhamento constante para garantir a segurança e o bem-estar dessas cidadãs”, explicou.

Além de monitorar o cumprimento da medida judicial, com um acolhimento humanizado, as patrulhas realizam um trabalho de prevenção e de combate a violências física, psicológica, sexual, moral e patrimonial contra as mulheres.

 



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions