A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 19 de Agosto de 2019

30/07/2019 17:33

Com medo de morrer, rapaz se entrega e nega ataque a mulher

O suspeito alegou ter furtado um comércio da região, mas negou ter estuprado ou esfaqueado a vítima

Geisy Garnes e Clayton Neves
Suspeito confessou ter furtado celular, mas negou ter esfaqueado a mulher horas antes (Foto: Divulgação)Suspeito confessou ter furtado celular, mas negou ter esfaqueado a mulher horas antes (Foto: Divulgação)

Depois de ser apontado como o suspeito de estuprar e esfaquear uma mulher de 31 anos, no Jardim Carioca, e ter a foto amplamente divulgada nas redes sociais, um homem de 28 anos se entregou a polícia por medo de ser assassinado por “justiceiros” no bairro. Em depoimento, ele nega ser o autor do crime.

O rapaz, que teve o nome preservado, aguarda para prestar depoimento na Deam (Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher). Ele foi levado à unidade após se entregar a Polícia Militar, que desde as primeiras horas do dia realizava buscas pelo autor da tentativa de homicídio contra a jovem.

A foto do homem foi divulgada por moradores do Jardim Carioca nas redes sociais acompanhadas de um texto, supostamente escrito por uma cunhada da vítima. O post detalha os ferimentos causados pelo suspeito e cita que a mulher precisou amputar o braço, informação que não foi confirmada pela Santa Casa.

“Durante as buscas cinco ou seis pessoas abordaram a equipe falando que também procuravam o suspeito e que fariam justiça com as próprias mãos”, contou o cabo Rogério Rodrigues. Segundo o militar, uma das pessoas paradas na fiscalização apontou o endereço do homem das fotos.

Lá, os policiais descobriram que o rapaz procurado morava em outra casa, mas ele também não foi encontrado no endereço. “Uma vizinha tinha o telefone da mãe dele. Entramos em contato e explicamos a situação”. Foi à mãe quem contou e convenceu o rapaz a se entregar a polícia.

Aos militares, o suspeito confirmou ser ele nas fotos. Alegou que durante a madrugada entrou em um comércio da região, furtou um celular e por isso foi flagrado pelas câmeras de segurança, mas negou ter estuprado ou esfaqueado a vítima. Com medo de ser assassinado por um crime que não cometeu, se entregou e foi levado para a Deam.

Ainda segundo a Polícia Militar, não foram encontradas lesões aparentes no suspeito, o que poderia ligar ele ao caso.

Entenda - A vítima seguia pela Rua Nara Leão quando foi abordada pelo suspeito e arrastada para a mata. Lá, foi esfaqueada várias vezes e mesmo ferida, conseguiu pedir ajuda a pessoas quem passavam pelo local. Ela foi socorrida e levada para a Santa Casa de Campo Grande.

Conforme informações da delegada Fernanda Barros Piovano, da Deam, em perícia na área de mata para onde a vítima foi esfaqueada pelo suspeito foram encontrados indícios de estupro. Ao dar entrada na Santa Casa, a vítima também teria relatado o crime ao corpo clínico.

A mulher segue internada na CTI (Centro de Terapia Intensiva) do hospital, sedada e entubada. O estado de saúde é considerado grave. A polícia também investiga se ela foi roubada, já que testemunhas relataram que ela saiu de casa com bolsa, mas o objeto não foi localizado. O caso foi registrado como estupro, tentativa de homicídio e roubo.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions