A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

13/05/2013 12:57

Comando da Santa Casa ficará com consultor em gestão hospitalar

Aline dos Santos

O comando da Santa Casa, maior hospital de Mato Grosso do Sul, vai ficar nas mãos de um único superintendente a partir de sexta-feira, quando o hospital será devolvido pelo poder público à ABCG (Associação Beneficente de Campo Grande).

O posto será assumido por Geraldo Justo. “Ele é consultor na área de gestão hospitalar e atuou junto à federação dos hospitais filantrópicos”, afirma o presidente da ABCG, Wilson Teslenco. Nesta nova administração, a ordem é cortar os gastos. “Quatro postos de diretores vão desaparecer”.

A Santa Casa está sob intervenção do poder público desde 13 de janeiro de 2005. Inicialmente, o processo foi administrativo, por meio de decretos da Prefeitura de Campo Grande. Em 2007, a intervenção passou a ser judicial. O pedido ao Poder Judiciário partiu do MPE (Ministério Público Estadual), MPF (Ministério Público Federal) e MPT (Ministério Público do Trabalho).

Nesses oitos anos, quatro pessoas responderam pela presidência da Junta Administrativa: Rubens Trombini, Pedro Chave dos Santos Filho, Jorge de Oliveira Martins e o atual diretor Issam Moussa.

De acordo com o balanço de 2012, realizado pela Altercont Auditoria e Consultoria, o déficit acumulado da Santa Casa cresceu 28%, chegando a R$ 71,9 milhões. No exercício de 2011, o valor era de R$ 56,1 milhões. O déficit corresponde à diferença entre o total arrecadado e as despesas.

 



Só existe um meio de acabar com esta novela chamada "SANTA CASA DE CAMPO GRANDE", é o que nos sugere o advogado e jornalista, João Campos, ou seja, a Prefeitura Municipal de Campo Grande, no uso de sua atribuições legais, Desapropria tudo e passa a disponibilizar, de imediato, para a população, tudo aquilo, já que fora, desde seu princípio, construída, às custas de dinheiro público e de lá para cá, só se utilizou dinheiro público naquele local, ou pelo menos, 90% dele!!! Desde 2005, só se vislumbrou esta saída salutar para resolver todos os problemas ali existentes!!!
 
Juvenal Campos Corrêa em 13/05/2013 18:41:13
A SANTA CASA DEVE SER ADMINISTRADA COM EFICIÊNCIA E EFICÁCIA EM TODOS OS ASPECTOS, PROCESSUAIS COM ÊNFASE DE PRIORIDADES (FATURAMENTOS X CONTRATOS), ESTRUTURAIS (ADEQUAÇÕES/ESTRUTURAIS/LEGAIS), GESTÃO ESTRATÉGICA OBJETIVANDO O FOCO ÚNICO (SAÚDE) DAS PESSOAS. A GESTÃO EFICIENTE GERA RESULTADOS POSITIVOS E NUNCA A PERDA DOS RECURSOS FINANCEIROS E HUMANOS.
 
PAULO ROBERTO JARA MELO em 13/05/2013 13:57:43
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions