A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

06/11/2014 12:03

Comissão da Câmara e professores vai liderar negociação com Olarte

Aline dos Santos e Kleber Clajus
Câmara foi cenário para protesto de professores nesta quinta-feira. (Foto: Marcelo Calazans)Câmara foi cenário para protesto de professores nesta quinta-feira. (Foto: Marcelo Calazans)

Após uma manhã de protestos, o professores em greve deixaram a Câmara Municipal de Campo Grande com o anúncio da formação de uma comissão mista, que vai liderar a negociação do reajuste salarial de 8,46%.

O grupo, com três representantes da ACP (Sindicato Campo-Grandense dos Profissionais da Educação Pública) e 18 vereadores, foi formado após a suspensão da sessão para conversa por telefone com o prefeito Gilmar Olarte (PP), que está em São Paulo.

A comissão vai se reunir com o prefeito ainda hoje, provavelmente no fim da tarde. Amanhã, às 8h, a categoria faz nova assembleia. Caso a greve prossiga, é planejado um abraço coletivo no prédio da prefeitura, na avenida Afonso Pena.

“Agora o líder está incumbido de conseguir a agenda para dar encaminhamento”, afirma a vereadora Rose Modesto (PSDB). Vice-presidente da Câmara, Flávio César (PTdoB) afirma que os parlamentares vão trabalhar para ter acordo.

Os professores que acompanharam a sessão acreditam que a comissão foi para ganhar tempo. “Colocar a gente em banho-maria”, diz Rosalina Nascimento, 45 anos.

Para a professora Neuzilene Teles, 32 anos, a criação do grupo acalma os ânimos, mas ela cobra uma resposta quanto ao reajuste. “Como vou passar para o meu aluno que tem que seguir regra, se o governante não segue?”, questiona.

Nesta quinta-feira, primeiro dia da greve que pode deixar até 94 mil alunos da Reme (Rede Municipal de Ensino) sem aulas, mais de 1.200 professores lotaram a Câmara. Entre os vereadores, predominou o discurso de cobrança para que o prefeito aplique o reajuste previsto na Lei 5.189/2013.

Paulo Pedra (PDT) pediu a renúncia de Olarte, enquanto Thaís Helena (PT) e Luiza Ribeiro (PPS) sugeriram abertura de processo de cassação. Líder do prefeito, o vereador Edil Albuquerque (PMDB) propôs ampliar em dois dias o prazo de negociação. Olarte busca em São Paulo recursos de R$ 50 milhões com a antecipação do pagamento da outorga onerosa da Águas Guariroba.

Salário - O reajuste de 8,46% vai elevar a remuneração por 20 horas ao piso nacional da categoria. O impacto estimado na folha de pagamento é de R$ 3,3 milhões.

Levantamento feito pela Semad (Secretaria Municipal de Administração) aponta que os professores da rede municipal de ensino da Capital, com curso superior, têm atualmente uma média salarial de aproximadamente R$ 2,9 mil, valor 76% superior ao piso nacional da categoria, até 40h, fixado em R$ 1.697 para o nível médio.

Brinquedos feitos por detentos são doados para crianças em escola
Parceria feita entre a a Semed (Secretaria Municipal de Educação) e a Agepen (Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário) garantiu ne...
Falta de pagamento faz prefeitura suspender hemogramas na rede pública
A falta de pagamento para um fornecedor de insumos fez com que a prefeitura de Campo Grande suspendesse a partir desta quarta-feira (13) a realização...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions