A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

14/11/2012 10:30

Condenado a 3 anos homem que se passava por policial

Sentença é por uso de documento falso, mas ele responde à ação penal também por extorsão

Nadyenka Castro
Ao ser apresentado à imprensa, Marcos não mostrou o rosto. (Foto: João Garrigó/ Arquivo)Ao ser apresentado à imprensa, Marcos não mostrou o rosto. (Foto: João Garrigó/ Arquivo)

Preso desde fevereiro deste ano por se passar por policial civil, Marcos Sobreira Gomes, 44 anos, foi condenado a três anos de prisão.

Conforme sentença do juiz Thiago Nagasawa Tanaka, da 1ª Vara Criminal, de Campo Grande, Marcos foi condenado pelo crime de uso de documento falso e também terá que pagar 30 dias/multa.

De acordo com divulgado pela Polícia Civil quando Marcos foi preso, além de se passar por policial civil, ele também extorquia comerciantes e traficantes.

Ele tinha distintivo, carteira funcional, colete à prova de balas e várias ordens de emissão policial, feitas por ele mesmo para entrar em bocas-de-fumo e comércios.

Segundo a Polícia há pelo menos um ano ele agia desse modo. Ao se passar por policial, ele pegava as mercadorias vendidas ilegalmente para revender, ou pedia dinheiro para não “apreendê-las”.

A Polícia Civil chegou até ele após receber denúncias de vítimas do suposto policial. Ele foi preso na Igreja Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, onde trabalhava como segurança.

Marcos também responde à ação penal por extorsão. Ainda não há sentença.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions