ACOMPANHE-NOS    
JUNHO, TERÇA  28    CAMPO GRANDE 28º

Capital

Corpo no Inferninho foi jogado de altura de 10m e tem perfuração de tiro

Por Bruno Chaves e Stephanie Romcy | 10/11/2013 12:39
Corpo é retirado pelos Bombeiros, quase 3 horas depois de início da operação de resgate. (Foto: Divulgação/Bombeiros)
Corpo é retirado pelos Bombeiros, quase 3 horas depois de início da operação de resgate. (Foto: Divulgação/Bombeiros)

O corpo de um homem ainda não identificado, encontrado por banhistas na cachoeira do Inferninho, tem várias fraturas e o crânio esmagado, além de uma perfuração na cabeça, provocada por tiro.

Segundo o Corpo de Bombeiros, o corpo da vítima foi jogado de uma altura de aproximadamente 10 metros e permaneceu no local por cerca de três dias.

Ele foi encontrado no fim da tarde de ontem (9). Como já começava a escurecer, o resgate teve início às 9h deste domingo e durou quase 3 horas.

De acordo com o capitão Rodrigo Lima, a operação foi demorada devido a dificuldade de acesso ao local.

O cadáver, em visível estado de decomposição, foi encontrado em cima de uma pedra, fora da água. Ao lado do morto tinha uma sacola preta.

“O crânio estava pela metade por causa da queda”, relatou o bombeiro, acrescentando que a cabeça da vítima estava com uma perfuração provocada por arma de fogo.

Peritos da Polícia Civil, além do delegado Geraldo Marins, acompanharam a operação de resgate. As autoridades acreditam que a vítima tenha entre 30 e 40 anos.

Achado do cadáver – Banhistas encontraram, por volta das 17h40 deste sábado (10), o corpo de um homem, a cerca de 200 metros da cachoeira do Inferninho, na saída para Rochedo.

De acordo com uma mulher, que não quis se identificar, o homem tem cabelo preto encaracolado, é branco e usava uma bermuda preta.

A mulher estava acompanhada de amigos e se divertia na parte de baixo da cachoeira. “Começamos a sentir um cheiro muito forte e fomos o seguindo até encontrar o corpo”, contou.

Local onde o corpo foi encontrado.
Local onde o corpo foi encontrado.
Nos siga no Google Notícias