A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

26/02/2013 16:19

Cotolengo diz que Prefeitura ainda não renovou convênio e pode fechar as portas

Nadyenka Castro e Mariana Lopes
Pessoas com paralisia cerebral em atendimento na Cotolengo. (Foto: Pedro Peralta)Pessoas com paralisia cerebral em atendimento na Cotolengo. (Foto: Pedro Peralta)
Padre Braz Ricardo fala que secretário prometeu, mas, ainda não cumpriu. (Foto: Pedro Peralta)Padre Braz Ricardo fala que secretário prometeu, mas, ainda não cumpriu. (Foto: Pedro Peralta)

O atendimento a 30 pacientes já está suspenso por tempo indeterminado. Agora, ainda sem a renovação do convênio com a Prefeitura de Campo Grande, a Cotolengo ameaça fechar as portas e prejudicar diretamente 107 pessoas, sendo o total de 80 que recebem atendimento e 27 que lá trabalham.

O presidente da instituição filantrópica, padre Braz Ricardo, explica que há três anos recebia R$ 4 mil mensais da Sesau (Secretaria Municipal de Saúde), que são utilizados para pagar os 27 funcionários e na manutenção de veículos e combustíveis. Os automóveis são usados para buscar e levar 30 pacientes diariamente.

Agora, com o fim do convênio, o atendimento de 30 pacientes já está suspenso por tempo determinado e a instituição pode parar também todos os demais. Os funcionários já estão em aviso prévio. “Vamos aguardar alguns dias para ver se a questão será resolvida conforme prometido, caso contrário paramos e retornamos só com contrato assinado”, afirma o padre Braz Ricardo.

Ele explica que após a situação ter se tornado pública, o secretário municipal de saúde, Ivandro Fonseca, esteve na instituição no fim da manhã dessa segunda-feira e se comprometeu a assinar o acordo com a Cotolengo, mas, sem previsão de data para envio de recursos. “Por enquanto é só promessa”, fala o padre, que lembra que o chefe da Saúde municipal disse que a renovação seria “imediata”. “Essa foi a palavra usada, nós não sabemos a data”.

A Prefeitura de Campo Grande foi questionada sobre o convênio, mas, até o fechamento desta matéria não havia dado retorno.

A instituição – A Cotolengo fica no bairro Mata do Jacinto, é filantrópica e atende a pessoas entre dois e 30 anos com paralisia cerebral. São, em média, 80 pacientes, sendo que 30 ficam o dia inteiro e o restante fazem apenas atendimentos clínicos de fonoaudiologia, fisioterapia e terapia ocupacional.

Esses 30 pacientes fazem atividades lúdicas em prol de aprendizado de cores, formas e números, têm higienização e alimentação três vezes ao dia.

A coordenadora clínica, Janaina Colombo, diz que as atividades são importantes para os pacientes aprender a reconhecer cor, letras, tamanho e números, “tudo com muito estímulo”.

Quebra de convênio municipal com Cotolengo gera debate político entre deputados
O cancelamento de repasse municipal para a entidade Cotolengo foi tema de debate com cunho político na Assembleia Legislativa, na sessão dessa manhã....
Último mutirão da Funtrab na Capital em 2017 será realizado na sexta-feira
  Será realizada na sexta-feira (15), das 8h às 17h, a última ação de atendimento emergencial ao trabalhador da Funtrab (Fundação do Trabalho de Mato...


é uma vergonha, o Cotolengo necessita somente de 4 mil e não ter verba suficiente pra ajudar uma entidade digna de respeito. é hora de tomar uma atitude rapidamente, para continuar atendento essas pessoas que precisam desse local, e de atendimento especializado e mais recursos pra ajudar mais ainda.
 
Diane Alves Rodrigues em 28/02/2013 09:49:45
senhor prefeito chega de discurso e colocar a culpa nos outros, vamos começar realmente a trabalhar para as pessoas ou essas crianças vc não considera como pessoas, que vergonha, tenho vergonha de morar em uma capital que elege um cara como vc, preocupado somente com as suas pessoas, fala muito e não faz nada , por favor bernal pede pra sair faça esse favor para nossa cidade.
 
maria da silva em 27/02/2013 07:55:12
Sr. Prefeito e Sr. Secretário de Saúde de Campo Grande, a situação "Cotolengo" é digna de atenção por parte dos senhores pois presta um serviço muito importante às pessoas que dele necessitam. Já é um recurso tão baixo e ainda com tamanha indefinição.? Acho que está na hora do prefeito e do secretário visitar o Cotolengo e conhecer melhor o trabalho que se presta àquelas pessoas. Acreditamos no bom senso dos senhores..
 
João Alves de Souza em 26/02/2013 18:44:03
Mas é um absurdo isso,nosso prefeito se esquece de merenda escolar, de renovar convenio,mas de expulsar famílias carentes,gestantes prestes a dar a luz ele não está esquecido né...To besta...e ele só no Face!!!
 
ana paula ribas em 26/02/2013 17:53:02
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions