A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

15/05/2012 16:29

Criança de dois meses abandonada no São Conrado vai para adoção

Viviane Oliveira
Delegada Regina Márcia Rodrigues Mota (Foto: Minamar Júnior)Delegada Regina Márcia Rodrigues Mota (Foto: Minamar Júnior)

A criança de dois meses abandonada pela mãe na região do bairro São Conrado, em Campo Grande, na semana passada, continua no abrigo da prefeitura e deve ir para adoção. A informação é da delegada da DPCA (Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente), Regina Márcia Rodrigues Mota.

Na manhã de hoje prestou depoimento a adolescente de 17 anos, que cuidou da criança antes de entregar para a vizinha, Alessandra Silva Oliveira, de 25 anos. Para a Polícia, ela disse que a mãe, de 25 anos, a pediu para ir buscar o bebê em uma casa no Santa Emília e lhe prometeu R$ 80 para cuidar da criança.

No entanto, segundo a adolescente, a mãe não deu condições para que ela cuidasse da menina. “A mãe não deixou dinheiro, não deixou frauda e nem leite. O bebê ficou dois dias com ela, foi quando viu que não tinha condições de cuidar de uma criança e pediu ajuda de Alessandra”, conta Regina.

A informação inicial é que a menina estava em uma boca de fumo, mas a Polícia, agora, diz que isso está em apuração e não é confirmado.

O caso veio à tona depois de uma denúncia no Conselho Tutelar da região central feita na terça-feira (8). O conselheiro Marcelo Marques Castro disse que quando chegou na casa de Alessandra o bebê estava sendo bem cuidado.

Ainda assim, a criança foi levada para um abrigo da Prefeitura. Dias depois, a mãe do bebê chegou a procurar o conselheiro para pegar a filha de volta. Ela negou que havia deixado a criança na boca de fumo, mas confirmou que a entregou para a adolescente cuidar.

A delegada disse que no boletim de ocorrência consta que o lugar que a menina foi deixada pela mãe é uma boca de fumo. Porém só foi confirmado pela Polícia o abandono. “Nós fomos até o local e não encontramos nada”, afirma.

A mãe da criança já foi intimada, porém até agora ela não compareceu na Delegacia para se defender. “Já foi comprovado o abandono material - quando a mãe deixa de prover as necessidades básicas de uma criança”. A pena prevista é de 1 a 4 anos de detenção, além de multa.

Provavelmente a criança deve ser encaminhada para adoção. Segundo Regina, ninguém da família procurou a menina e a mãe já provou que não tem condições de criá-la.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions